PJ detém homem por burla informática

A Polícia Judiciária deteve um homem de 21 anos que vivia da compra e venda de bens e serviços online com cartões de terceiros.

A Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica – UNC3T da Polícia judiciária anunciou a detenção de um homem de 21 anos que fazia uso de dados de cartões bancários de terceiros, de forma continuada, fazendo compras com esses mesmos cartões de modo fraudulento. Foi detido pela prática de “crime de burla informática, contrafação de título equiparado a moeda e acesso ilegítimo”.

 Para além da detenção e no âmbito desta operação foram realizadas quatro buscas domiciliárias. Foram apreendidos equipamentos informáticos e roupa de marca.

Segundo a PJ, o “detido fazia desta prática o seu modo de vida, sendo que, após a aquisição dos bens, procedia sua à sua revenda” online ou junto do seu círculo de amigos”. O detido utilizava o “mesmo modus operandi para usufruir de serviços de estadias em hotéis, spas, etc”.

O detido será presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação tidas por adequadas. A investigação vai prosseguir com o objetivo de verificar a “extensão da atividade criminosa”, incluindo a “identificação de outras vítimas e montantes envolvidos”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado