Segurança social cria mais de 100 postos em centro de contacto

O novo centro de contacto da segurança social começa a funcionar segunda-feira e tem capacidade para, ao longo do tempo, criar mais de centena e meia de postos de trabalho.

O centro de contacto segurança social arranca segunda-feira a partir de Castelo Branco para todo o país e estrangeiro. O centro resulta de uma parceria entre o Instituto da Segurança Social e a autarquia. A componente tecnológica é assegurada pelo Instituto de Informática.

O novo centro de contacto da Segurança Social começa a funcionar na segunda-feira, em Castelo Branco. Ao longo do tempo é expectável que a instalação deste equipamento de atendimento e relacionamento com o cidadão venha a gerar centena e meia de postos de trabalho. Segundo o Ministério do Trabalho e da Segurança Social, 90% dos empregos criados terão vínculo permanente, como previsto no caderno de encargos.

O novo centro terá duas linhas de atendimento. Uma primeira irá ser responsável pelo atendimento geral com informação mais genérica, que fará uma triagem dos assuntos. Nesta linha irão existir 100 postos de atendimento, estando contemplada a possibilidade de crescimento para mais 60 postos.

Numa segunda linha de atendimento mais especializado, com capacidade para esclarecer e responder às dúvidas dos cidadãos e de resolver situações que a primeira linha não consegue o serviço será prestado por cerca de 40 recursos humanos do Instituto de Segurança Social das respectivas áreas de negócio.

O centro de contacto terá capacidade para atender 12 mil chamadas diariamente.

O centro de contacto terá capacidade para atender 12 mil chamadas diariamente, “mais do que duplicando a capacidade actual”. Irá funcionar todos os dias úteis e feriados municipais, das 9h00 às 18h00. Irá também tratar cerca de 350 contactos dia no âmbito da Linha Nacional de Emergência Social (LNES), um número gratuito que funciona 24 horas, todos os dias.

O novo centro assenta num dos pilares da estratégia de modernização e melhoria do atendimento ao cidadão e substitui o anterior centro de contacto, desactivado em Junho de 2012, refere o Ministério do Trabalho e da Segurança Social em comunicado.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado