SIBS e IBM disponibilizam solução de detecção de fraude “as a Service” em 2018

A SIBS e a IBM vão combinar as competências de ambas as empresas para desenvolver uma solução cognitiva de detecção de fraude em tempo real. A solução as a Service estará disponível em Novembro de 2018.

Madalena Tomé, CEO da SIBS e António Raposo Lima, presidente da IBM

A SIBS celebrou um acordo de parceria estratégica com a IBM para o desenvolvimento de uma solução cognitiva de detecção de fraude em tempo real, agregando o know-how e procedimentos de segurança e anti-fraude da SIBS com a tecnologia cognitiva da IBM com base no Watson.  A solução deverá estar pronta em Março/Abril de 2018 e estará disponível na modalidade “as a Service” em Novembro de 2018, avançou fonte oficial da IBM ao Computerworld.

No âmbito da nova parceria, os serviços de detecção de fraude da SIBS (Paywatch) irão incorporar “capacidades analíticas avançadas e inteligência artificial” e, será desenvolvido, em conjunto com a IBM, um novo modelo de Fraud Prevention as a Service (FPaaS). O objectivo, avançam as empresas em comunicado conjunto “é detectar e evitar actividades fraudulentas sofisticadas” e “reduzir o prejuízo para os clientes decorrentes de fraudes, bem como proporcionar mais transparência e confiança ao consumidor nas suas transacções”.

Madalena Cascais Tomé, CEO da SIBS, considera que com o “serviço one-stop-shop haverá um conjunto de operadores no mercado doméstico e internacional que vão estar protegidos com a solução cognitiva mais avançada e pelas equipas anti-fraude mais qualificadas, o que permitirá pagamentos ainda mais seguros.”

Para melhorar o desempenho da ferramenta base e reduzir os falsos alarmes e custos operacionais, a SIBS vai utilizar a solução Counter Fraud Management for Safer Payments da IBM, disponível na plataforma integrada de soluções Watson para serviços financeiros.

A solução deverá estar pronta em Março/Abril de 2018 e estará disponível na modalidade “as a Service” em Novembro de 2018.

Por seu lado, António Raposo Lima, presidente da IBM Portugal, congratula-se por poder contribuir “para o desenvolvimento do percurso cognitivo da SIBS, lançando mais uma iniciativa que promove a internacionalização de uma empresa portuguesa”.

A “nova solução irá monitorizar múltiplos canais de pagamentos e diversos operadores, encurtando os ciclos de detecção de padrões de fraude, sugerindo novas regras e formas de resposta mais céleres e eficazes”, explica a nota de imprensa.

As duas organizações estão ainda a trabalhar numa “estratégia global para desenvolver uma solução end-to-end de monitorização, prevenção, detecção, intercepção e investigação de fraude nos pagamentos, ou qualquer outra transacção de processamento, prestada num modelo “as a Service”. Este serviço poderá ser prestado a bancos, comerciantes ou outros prestadores de serviços de pagamento.

Centro tecnológico em Viseu

Após o lançamento da solução, a SIBS e a IBM “tencionam estender estes serviços a outros mercados e clientes, razão pela qual vão criar um centro tecnológico em Viseu, no quarto trimestre de 2018, no qual estarão analistas, programadores e outros funcionários a trabalhar em sistemas anti-fraude e anticrime que serão comercializados fora do país, acrescenta notícia da agência Lusa. O objetivo é crescer “de forma sustentada”, segundo António Raposo de Lima.

A agência questionou as empresas sobre o investimento associado a esta parceria, resposta à qual os responsáveis da SIBS e da IBM escusaram apontar valores. O mercado de fraude está avaliado em cerca de 20 mil milhões de euros a nível global, tendo um potencial de crescimento de 50% até 2021.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado