Talkdesk quer oferecer IA na venda à distância

O Talkdesk for Sales “é um excelente exemplo” de como a inteligência artificial (IA) pode ser usada para aumentar competências e produtividade de um trabalhador, diz o consultor Zeus Kerravala

Zeus Kerravala, fundador da ZK Research

Parece que o número de casos de utilização de inteligência artificial (IA) explodiu nos últimos anos. Vi muitos exemplos na área de consumo sobre a forma como sistemas a escreverem notícias, jogando poker e Go (jogo asiático). No entanto, a AI ainda não teve um significativo nas empresas.

Na semana passada, a Talkdesk revelou ter integrado IA na sua plataforma, mas não para o que se poderia pensar. Dado que a startup portuguesa é um dos principais fornecedores de centros de contacto em cloud , seria de esperar que usasse a AI para torná-los melhores ‒ e isso pode ser feito ‒ , mas a novidade está focada nas capacidades para equipas de vendas à distância, com voz ou por mensagens online feitas.
A “Talkdesk for Sales” usa a AI para ajudar os profissionais a terem conversas mais produtivas com os potenciais clientes ou existentes. O produto está actualmente em versão beta, mas está a ser apresentada na conferência Salesforce Dreamforce (entre 6 e 9 de Novembro) esta semana. A Talkdesk para vendas é construída com os seguintes recursos alimentados por IA.
‒ O “Power Dialing” estabelece uma lista de marcação que automatiza a discagem do próximo número quando uma chamada falha ou quando o agente termina uma chamada. A empresa alega que esse recurso pode aumentar 300% o tempo de conversação, reduzindo a quantidade de tempo gasto na marcação manual.

Embora eu não tenha nenhuma maneira de verificar isso, parece razoável que a marcação por energia tenha tido um impacto semelhante com os centros de contactos, e em funções que exigem uma marcação repetitiva.

‒ Voicemail drop permite aos agentes de vendas escolherem uma mensagem de voz pré-gravado para deixar no correio de voz de um potencial cliente. O benefício de uma mensagem pré-gravada é que a empresa pode ter certeza de que as mensagens são claras e todas as informações apropriadas estão incluídas.

‒ O “local presence” é um recurso que permite que aos representantes de vendas usarem números locais. Os potenciais clientes estão muito mais propensos a atender uma chamada de um número local do que de um número estrangeiro ou de um “800”.

‒ “Callbar” oferece aos agentes os recursos de chamada com um clique e a integração em sistemas de CRM e outras aplicações
‒ traz recursos de omnicanal, voz no ambiente de trabalho, relatórios nativos e outros recursos automatizados
‒ O “SalesAssist” usa IA e análise de voz para identificar pontos relevantes nas conversas e fornece ao agente as melhores respostas possíveis em tempo real. Por exemplo, um representante de vendas para uma determinada empresa pode ser informado pelo potencial cliente que este está a usar um produto competitivo actualmente. O representante veria uma ou mais respostas no ecrã.

Isso poderá incluir diferenciação de características, vantagens de preço ou qualquer outra coisa que pode ajudar a superar a vantagem de um concorrente. O SalesAssist também inclui a capacidade de transcrever chamadas e destacar pontos importantes, como a menção a um concorrente chave.
Análise de voz usa AI para identificar aspectos de chamadas de vendas que levam a sucessos e falhas. Um gestor de uma equipa de vendas interna poderia usar os “insights” gerados para apontar coisas que funcionam bem numa chamada e coisas que não. A informação pode ser agregada e partilhada com a equipa de vendas para refinar o processo de vendas.
Eu sei que há uma grande preocupação com os trabalhadores quanto à IA roubar os seus empregos. O Talkdesk for Sales é um excelente exemplo de como a IA pode ser usada para aumentar o conjunto de competências de um trabalhador e torná-lo mais produtivo. A aplicação o aumentará o número de chamadas e a percentagem de conversas que levam a uma venda.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado