Microsoft responde à Google com mais segurança no Office

Os subscritores do Office 365 passam a ter mais segurança – que pode ser alargada a mais quatro utilizadores – e 50 GB de armazenamento, sem publicidade. A Google também está a melhorar a oferta de segurança no email.

A Microsoft está a disponibilizar novas funcionalidades de segurança no serviço de correio electrónico e novos serviços premium para os utilizadores de Outlook.com com subscrições de Office 365. Opcionalmente, estes podem alargar a oferta a mais quatro utilizadores de Outlook.

Por defeito, os utilizadores do Outlook.com estão protegidos com filtros de spam e malware da Microsoft, mas os utilizadores que subscreverem o Office 365 Home ou o Office 365 Personal vão ter direito a protecção adicional por parte da Microsoft. A nova oferta inclui a verificação de segurança dos links e dos anexos nas mensagens do Outlook.

Para além das vantagens em matéria de segurança, os utilizadores de Outlook que subscrevem as edições Office 365 Personal or Home deixam de ver publicidade no correio e têm direito a 50GB de armazenamento. Até agora a Google e a Microsoft ofereciam respectivamente 15 GB de capacidade de armazenamento por cada conta gratuita de Gmail ou Outlook.com.

Além disso, para cativar as famílias, a Microsoft permite aos utilizadores de Office 365 adicionar até mais quatro contas de Outlook à oferta de 50 GB.

Com a nova oferta, os utilizadores estão protegidos quando clicam num link malicioso numa mensagem de correio electrónico ou quando recebem um anexo com malware. Quando o Outlook detecta uma ameaça, depois de o utilizador clicar numa ligação, surge um alerta vermelho com o aviso “Outlook has detected an unsafe link”.  O Outlook bloqueia a página, disponibilizando a opção de prosseguir apesar do aviso.

Quando o Outlook detecta um anexo perigoso, o Windows remove-o, evitando que os utilizadores o abram inadvertidamente.

Os subscritores de Office 365 Home and Personal terão as novas funcionalidades de segurança premium automaticamente activadas, se utilizarem contas de correio electrónicos terminadas em @outlook.com, @hotmail.com, @live.com e @msn.com.

A Microsoft assinala, num documento de apoio, que as funcionalidades vão funcionar na web, na aplicação de email no Windows 10 e nas aplicações para iOS e Android, uma vez que o processamento acontece na cloud. As protecções adicionais não cobrem as contas Gmail e Yahoo sincronizadas com uma conta Outlook.com.

A disponibilização da solução poderá levar algumas semanas a concluir, pelo que os utilizadores poderão não ter, de imediato, as protecções adicionais, refere a Microsoft. Os utilizadores de Officce 365 também poderão partilhar as novas funcionalidades de segurança com até quatro outros subscritores de Outlook.com.

Por seu lado, a Google está igualmente a preparar uma nova oferta de segurança em resposta aos cada vez mais sofisticados e direccionados ataques de phishing.

No início do mês, a Google lançou um programa de protecção avançada (Advanced Protection) para um pequeno grupo de utilizadores de Gmail que têm um risco mais elevado de ser alvo de ataques sofisticados e determinados. A funcionalidade destina-se a empresários, gestores de campanhas políticas e pessoas envolvidas em relações abusivas. Para activar Advanced Protection, os utilizadores precisão de uma chave-de-segurança físico (USB) para fazer “login” no Gmail a partir de um novo dispositivo.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado