Startup portuguesa vai disponibilizar blockchain para lojas de apps

A Aptoide vai lançar uma cripto-moeda. A AppCoins é o primeiro protocolo blockchain aberto distribuído para lojas de aplicações. A iniciativa será financiada por uma oferta inicial de moeda (ICO), através da qual a Aptoide prevê angariar 28 milhões de dólares.

Ren Tang, vice-presidente de produto da Aptoide

A Aptoide vai lançar uma criptomoeda, a AppCoins, aquele que é, segundo a Startup portuguesa, o primeiro protocolo blockchain aberto distribuído para lojas de aplicações.

O projecto será financiado através de uma oferta inicial de moedas (ICO), cuja pré-venda está agenda para 6 a 9 de Novembro, coincidindo com as datas da Web Summit. A oferta está aberta a membros da comunidade Android e outros grupos exclusivos, avança a empresa. O protocolo AppCoins estará disponível após o ICO.

A Aptoide vai, deste modo, tornar-se na primeira loja de aplicações baseada em tecnologia blockchain, através da plataforma Ethereum.

Para angariar fundos para o novo tipo de criptomoeda, durante a pré-venda ICO, estarão abertos a investidores 12% do total de tokens AppCoin. Deste modo, os “membros da comunidade Android e outros grupos exclusivos vão ter a possibilidade de comprar os primeiros tokens de AppCoins, com um desconto de 30%.”. No decorrer do ICO, a Aptoide prevê angariar 28 milhões de dólares.

O protocolo poderá ser adoptado por outras lojas de aplicações em qualquer sistema operativo.

Num primeiro momento, o protocolo será integrado na loja de aplicações da Aptoide, que conta actualmente com mais de 200 milhões de utilizadores, e, avança a startup, “poderá ser adoptado por outras lojas de aplicações em qualquer sistema operativo”

O ecossistema de aplicações gera receitas brutas de mais de 77 mil milhões de dólares anuais. Segundo dados citados pela Aptoide, este mercado deverá atingir os seis mil milhões de utilizadores e gere uma receita de 6,3 milhões de milhões de dólares em receita até 2021.

Segundo a Aptoide, “ao interagir com as aplicações, os utilizadores são recompensados com AppCoins o que irá possibilitar que mais de dois mil milhões de pessoas, que não têm acesso a meios de pagamento online, possam fazer compras em aplicações”, como por exemplo, compra de actualizações de jogos. Os utilizadores poderão ainda transferir AppCoins entre si.

Mais que uma cripto-moeda

Segundo a Aptoide, esta nova solução é mais do que uma cripto-moeda. “Será um protocolo que poderá ser adoptado por qualquer loja de aplicações, independentemente do sistema operativo. A visão é criar um novo ecossistema de partilha entre todas as lojas de aplicações, criando uma nova linguagem universal da economia de aplicações”.

Para os programadores, o modelo elimina os intermediários de pagamento e de publicidade, garantindo um maior retorno do investimento, assinala a Aptoide.

A informação é armazenada no blockchain, servindo de histórico reputacional para os programadores nas diferentes lojas de aplicações. O histórico permitirá a automatização do processo de aprovação de “apps” e elimina a opacidade que existe entre os diferentes modelos de cada loja de aplicações

“Ao reduzir os intermediários de Adtech, a AppCoins reduz para 15% os custos de intermediação para o developer, comparando com uma média de indústria que varia entre 40% a 70%”, sublinha Ren Tang, vice-presidente de produto da Aptoide.

Detalhes da ICO da Aptoide

Data da pré-venda Token: 6 de Novembro 2017

Token: The AppCoin Token, ERC20 Ethereum Token (Symbol: APPC, reads “App Cee”)

Quantidade: 700.000.000 APPC  Pre-sale + sale: 280.000.000  APPC

Preço: 1 APC = 0,10 USD* (expandable button *ETH value based on the date’s exchange rate)

Token Pre-Sale: 12% de todas as Tokens

Endereço: ICO da Aptoide




Deixe um comentário

O seu email não será publicado