Fujitsu aplica IA para controlo de qualidade

A empresa desenvolveu um sistema em que usa aprendizagem automática em processos de fabrico.

Os Fujitsu Laboratories of Europe desenvolveram um sistema de controlo de qualidade de produtos para o sector fabril, com recurso a inteligência artificial (IA). A tecnologia foi concebida para melhorar a detecção de defeitos no processo produtivo com a análise, e consequente diagnóstico, de forma automática e ”em poucos minutos”, de dados de exame ultra-sónico em testes não destrutivos (NDT, sigla em inglês).

A solução usa uma estrutura IA que combina técnicas de processamento de imagens e de sinais com tecnologias de aprendizagem automática. Esta componente aproveita a capacidade de redes neurais profundas para processar dados de imagens e detectar padrões relevantes.

O processo envolve converter desafios de análise de dados do mundo real num formato de análise de imagens, automatizando e acelerando a detecção de padrões relevantes nos dados de exames de ultra-sons NDT, que podem ser indicadores de defeitos de fabrico. “Uma inspecção manual especializada pode assim ser rapidamente direccionada para potenciais defeitos, o que se traduz numa redução de 80 % na área do produto que exige a atenção de um técnico especializado”, diz a Fujitsu.

A solução tem a capacidade de continuar a aprender após a implementação, permitindo melhorias de desempenho contínuas e um maior retorno sobre o investimento, acrescenta. No âmbito da sua estratégia de co-criação a tecnologia já foi implementada com sucesso numa série de aplicações, incluindo dados de série cronológica de sensores, consumo de energia, análise de preço de acções e fabrico.

Numa aplicação, ela foi aplicada para melhorar a obtenção de modelos CAD 3D a partir de gigantescas bases de dados, ajudando a acelerar o desenho de produtos e a melhorar o controlo de qualidade.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado