Microsoft vai substituir Skype for Business pela Teams

A rival do Slack vai tornar-se “ao longo do tempo” no principal software cliente de comunicações do Office 365.

O Skype for Business da Microsoft será substituído pela Teams, plataforma de mensagens instantâneas integrada na suite de produtividade Office 365, lançada há apenas seis meses. Segundo o fabricante existem actualmente 125 mil organizações que usam o software à escala mundial.

A Teams já funciona assente na mesma infra-estrutura de cloud computing do Skype para o serviço de chamadas de vídeo e áudio, que a Microsoft está a fazer “evoluir rapidamente”. “Estamos entusiasmados com esta nova infra-estrutura, porque proporcionará tanto a velocidade da inovação quanto as experiências de comunicação de maior qualidade”, afirmou a empresa num anúncio vinculado à conferência Microsoft Ignite, em Orlando (EUA).

O Skype for Business tem sido a principal ferramenta para video-conferência e conversação por mensagens empresarial desde a substituição da aplicação Lync. Alan Lepofsky, vice-presidente e analista principal da Constellation Research, considera que a decisão de eliminar o Skype for Business em favor da Teams equipes deve ser vista como uma mudança positiva, ao simplificar ainda mais o portefólio de produtos da Microsoft.

“Reduzir o número de aplicações entre as quais os utilizadores finais precisam de escolher deve levar a uma experiência de colaboração mais transparente”, explica. Mas o director de pesquisa do Gartner, Larry Cannell, já considera a decisão como ousada, quando o fabricante enfrenta uma forte concorrência no mercado de colaboração empresarial.

Ao substituir o software cliente Skype for Business, a Microsoft expõe a experiência usufruída na Teams a uma audiência significativamente mais ampla”, nota Larry Cannell (Gartner)

“Com a Teams, a Microsoft não está apenas a desafiar a Slack e a Cisco, ou a quem quer que seja, está a tentar mudar as regras do jogo no segmento da colaboração em equipa, segundo os seus próprios termos”, sustenta. “Ao substituir o software cliente Skype for Business, a Microsoft expõe a experiência usufruída na Teams a uma audiência significativamente mais ampla”, nota Cannell.

A substituição será realizada “ao longo do tempo”, revelou a Microsoft num texto de blog, garantindo que tenciona continuar a suportar as implantações de Skype for Business tanto nas instalações dos clientes como em cloud. Aliás a empresa pretende lançar uma nova versão do Skype for Business Server no segundo semestre de 2018.

Embora a Microsoft não tenha dado uma data específica para substituir o Skype for Business, Patrick Moorhead, analista da Moor Insights & Strategy, considera que os clientes vão ter muito tempo para fazerem a migração para a outra plataforma.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado