10 projectos para incubação via Montepio SocialTech

SimVitae, Cura, Couch, EcoRefurb, Escolas Spot, Aid Hound, Polis, Estúdio de Impacto, Food Central Market, Sustainable Urban Farm são os finalistas em concurso.

O concurso de empreendedorismo, Montepio SocialTech, completou mais uma etapa com a selecção dos dez projectos de economia social, que leva para a fase de incubação, formação e aceleração. O programa da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) vão iniciar agora a sua preparação de 12 semanas para o dia de demonstração e apresentação, na forma de “pitch”, a potenciais investidores.

O objectivo principal para a instituição bancária é lançar as bases para o contacto entre projectos e investidores e no âmbito do concurso atribuirá um prémio monetário de dez mil euros. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, parceira do programa, vai conceder 3500 euros ao projecto objecto de menção honrosa.

Os projectos foram seleccionados com base no nível de compromisso da equipa, no conhecimento técnico e no potencial de geração de receitas e de impacto social:

SimVitae: enolve uma plataforma online de apoio aos cuidados continuados, nomeadamente através da capacitação dos cuidadores informais;

Cura: baseado numa aplicação móvel que quer facilitar o acesso de migrantes à saúde, através da assistência por médicos voluntários credenciados;

Couch: propõe uma plataforma online de apoio psicológico / consultas;

EcoRefurb: projecto de recondicionamento e diminuição do desperdício gerado pelos materiais electrónicos;

Escolas Spot: apresenta um jogo educativo para a diminuição do insucesso e abandono escolar;

Aid Hound: envolve um software para a promoção da eficiência de operações e partilha de dados das entidades da economia social;

Polis: sustentado numa aplicação móvel para aproximar os políticos dos cidadãos, com um foco na geração “millenial”;

Estúdio de Impacto: centrado no desenvolvimento de soluções de comunicação “chave-na-mão” para as entidades da economia social;

Food Central Market: plataforma que pretende promover os produtos regionais na área da alimentação, cozinha e mesa, provenientes de artesãos, associações e cooperativas;

Sustainable Urban Farm: projecto de aproveitamento e dinamização de zonas urbanas usando sistemas de cultivo agrícola sustentável (hidroponia)

O concurso tem como parceiros o Laboratório de Investimento Social (LIS), que irá implementar a sua metodologia de aceleração de projectos de inovação social, o IES – Social Business School, que dará formação especializada às equipas, e o Impact Hub, espaço onde serão incubados os projectos seleccionados. Conta ainda com o apoio da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, da Fundação Calouste Gulbenkian, da Católica Lisbon School of Business and Economics, da Universidade do Porto, da Deloitte Portugal e da Microsoft Portugal.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado