Oito apps portuguesas em concurso da ONU

As aplicações da yubuy, City Points Cascais, myXimi, SnapCity, Sharing Food Online, Biti, Planetiers e EzyCities, serão avaliadas na World Summit Awards.

Um júri liderado pelo professor Roberto Carneiro, seleccionou oito projectos nacionais para o World Summit Awards (WSA). Segue-se a fase em que um júri online, composto por especialistas internacionais, entre os quais a directora executiva da APDC, Ana Gonçalves Pereira – avaliará e seleccionará os melhores 15 a 18 projectos em cada uma das categorias a concurso.

Do grupo resultante, posteriormente, outro júri escolherá  os “Global Champions” do concurso promovido pela ONU. A iniciativa selecciona e promove inovações digitais locais com impacto global, assume-se como uma plataforma internacional que combina um conjunto de eventos com uma rede global de empreendedores, peritos, mentores, líderes de governo, académicos e sociedade civil.

Este ano, abrange candidatos de cerca de 178 países, diz um comunicado. O júri português seleccionou os projectos nacionais, num processo coordenado pela APDC, com a participação da Agência Nacional de Inovação.

Os vencedores, por categorias:

‒ yubuy (Comércio) – É uma plataforma baseada na cloud, que visa monetizar uma das maiores janelas de compras, através de uma solução t-Commerce. Desenvolvida por uma empresa com o mesmo nome, a yubuy permite ao público de televisão comprar directamente, a partir de sua casa;

‒ City Points Cascais (Governo e envolvimento com o cidadão):desenvolvido pela Câmara Municipal de Cascais, é um programa de recompensas que incentiva as boas práticas de cidadania. A app permite ganhar pontos e com eles obter produtos e serviços;

‒ mMyXimi (Saúde e bem-estar): lutar contra a solidão através da gamificação é o objetivo desta app, que liga idosos, familiares, amigos, profissionais de saúde, equipamentos médicos e sensores. Desenvolvida por uma empresa com o mesmo nome, a myXimi é uma aplicação que promovendo estilos de vida saudáveis através da interacção, gamificação, realidade aumentada e inteligência artificial.

‒ SnapCity (Cultura e turismo): esta app liga visitantes e habitantes locais através de um chat online. Depois de terem comunicado, os visitantes são convidados a dar uma gorjeta ao local, de acordo com o seu nível de satisfação;

‒ Sharing Food Online (Inclusão e empoderamento): Esta solução do Banco Alimentar recorre a cloud computing, para responder à necessidade básica de alimentar os que não podem comprar os alimentos que precisam para viver com dignidade. Trata-se de um portal online para doações, que visa dar um suporte adicional aos canais tradicionais dos bancos alimentares.

‒ Biti (Educação): desenvolvido pela GetBiti, é uma plataforma inteligente acessível através de dispositivos, onde as crianças mais pequenas podem jogar e aprender.

‒ Planetiers (Ambiente e energias renováveis): É um marketplace sustentável, desenvolvido pela empresa com o mesmo nome, onde podem interagir fornecedores e consumidores interessados em promover o sustentabilidade da vida no planeta. A plataforma agrega, promove e vende produtos e soluções sustentáveis.

Entre os candidatos nacionais a concurso, foi ainda seleccionado o vencedor da distinção BfK Awards, o projeto HC Alert. Desenvolvido pela Hope Care, com a visão de construir um hospital em casa, através de uma plataforma de triagem que permite aos call centres médicos telemonitorizar dados de pacientes, o HC Alert é um sistema analítico aplicado a telemonitorização de dados de saúde.

Baseado em cloud, cria uma plataforma de alertas, que liga fornecedores de e-saúde, e implementa regras clínicas e procedimentos que ajudam à triagem nos centros de atendimento médico. Os vencedores nacionais, incluindo o projecto distinguido pelo BfK Awards, terão oportunidade de participar no 27º Digital Business Congress, a realizar a 27 e 28 de Setembro.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado