WeDo disponibiliza SaaS anti-fraude IRSF

A tecnologia de aplicação em cloud computing foi concebida para proteger utilizadores e operadores contra esquemas como o “wangiri” ou o “smishing”.

A WeDo Technologies lançou ainda durante o mês de Junho uma nova aplicação em cloud computing para ajudar as operadores de telecomunicações, a combater um tipo de fraude denominado International Revenue Share Fraud (IRSF). O Software as a service (SaaS), integrado na oferta Raid.Cloud, permite aos operadores lidar com a actividade fraudulenta dos dias de hoje relativamente a “roaming”, ‘bypass’ e IRSF segundo o fabricante.

“Por ser uma solução na cloud permite-lhes ainda maior velocidade, agilidade e sofisticação na forma como gerem a sua garantia de receita e gestão de fraude”, sustenta Rui Paiva, CEO da WeDo Technologies. De acordo com o executivo o referido tipo de fraude é dos mais difíceis de eliminar tendo em conta a enorme complexidade do ecossistema de redes móveis, uma vez que envolve inúmeros operadores.

“Teve um crescimento de 500% entre 2013 e 2015”, acrescenta. Anualmente as perdas  associadas a estes esquemas estão ordem dos 10,7 mil milhões de dólares à escala mundial, segundo a TM Forum.

Um exemplo comum é o esquemas “wangiri”, termo japonês que significa “um toque e desliga”, em que entidades fraudulentas detentoras de números internacionais promovem a geração de tráfego através de chamadas fraudulentas aleatórias e em massa, recebendo parte da receita do tráfego terminado nesses destinos.

Quando esse tipo de fraude é feita através de SMS denomina-se “smishing”,  em que o utilizador , ao clicar no link, está igualmente a ser alvo de actividades fraudulentas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado