PJ detém suspeito de associação a rede de phishing

O cidadão português é acusado de de acesso ilegítimo, burla informática e branqueamento de capitais.

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate ao Cibercrime e à Criminalidade Tecnológica (UNC3T), prendeu um cidadão português de 45 anos de idade, pela presumível prática dos crimes de acesso ilegítimo, burla informática e branqueamento de capitais.

O detido, supostamente, dava suporte activo a uma rede internacional de crime organizado “focada no branqueamento de capitais proveniente de transferências bancárias ilícitas de vítimas”, de phishing, refere uma comunicado da polícia.

O suspeito foi sujeito a um primeiro interrogatório judicial, para definir medidas de coação.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado