SAP procura acelerar a analítica com IA

A tecnologia de aprendizagem automática que propõe visa permitir a actualização em tempo real de modelos analíticos.

 

A SAP quer acelerar o modo como a analítica se adapta à mudança. Para o efeito está a incorporar recursos de aprendizagem automática do da Predictive Analytics no S/4Hana. “Quando se “pega” em estruturas baseadas em regras, não se é capaz de adaptar previsões a novos dados”, assinala Mike Flannagan, vice-presidente sénior de análise da SAP, na recente conferência para clientes da empresa, Sapphire Now, em Orlando (EUA).

“O poder da aprendizagem automática é ser-se capaz de actualizar continuamente o modelo. E este funcionará com todos os dados conhecidos até ao momento”. Mas há um obstáculo: a potência de computação necessária para sistemas de aprendizagem automática.

“A maioria das aplicações de negócios não são robustas o suficiente, para lidar com essa exigência de computação”, disse Flannagan. Contudo a SAP alega que o S4 / Hana será suficientemente rápido para incorporar a capacidade de previsão de aprendizagem automática num sistema ERP central, algo que anteriormente só era possível com a previsão baseada em regras, defende.

Esse deslocamento da tecnologia é um factor de mudança do jogo sobretudo quanto ao processo de usar o fluxo de encomendas de vendas para fazer a previsão de receitas no trimestre seguinte. “Não é preciso esperar até se fecharem as contas”, detalha.

A SAP pretende também lançar uma nova aplicação móvel para dispositivos móveis com iOS no final deste mês.

A mesma operação de previsão também pode ser aplicada aos inventários, permitindo o controlo em tempo real de encomendas de matéria-prima. E com as capacidades de aprendizagem automática, “ela pode ajustar-se dinamicamente ao longo do tempo”, diz Flannagan.

A SAP está a actualizar a sua Analytics Cloud para incluir conexões em tempo real ao Business Warehouse/4Hana, suporte a scripts em R e outros recursos.

Pretende também lançar uma nova aplicação móvel para dispositivos móveis com iOS no final deste mês, avançou na última quarta-feira. A empresa também apresentou o Lumira 2.0, que reune a sua ferramenta de visualização Lumira e o SAP Lumira Designer, anteriormente conhecido como BusinessObjects Design Studio.

“É uma das coisas que muitos clientes nos pediram é que adicionássemos novas fontes de dados, como as de IoT e fluxo de dados. Avançámos com isso numa parceria com a Zoomdata, para se visualizar os dados à velocidade com que chegam”, revela Flannagan.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado