Pipedrive procura programadores

A startup de CRM inaugura escritório esta tarde em Lisboa e quer contratar perto de 50 pessoas até 2017. 25 serão de TIC.

Martin Henk, co-fundador da Pipedrive

A Pipedrive abre oficialmente as suas instalações em Lisboa, esta tarde. Para a sua operação em Portugal centrada na área do CRM de vendas para PME em cloud computing, pretende contratar perto de 50 pessoas até final de 2017, e mais 50 em 2018.

A maior parte dos perfis profissionais são de TIC, destacando-se os de programador. Ao todo a startup prevê contratar perto de 25 técnicos de TIC, revelou Martin Henk, co-fundador da empresa em declarações para o Computerworld.

Com sede em Tallin, a Pipedrive quer contratar pessoas destinadas à operação em LIsboa, competentes em programação para back-end, front end e para o todo da sua solução.

Procura ainda profissionais para a sua equipa interna de suporte às TI, especialistas em soluções para clientes, desenhadores de produto e gestores de conta. “O objetivo da Pipedrive é fazer parte da comunidade local de startups, tornar-se um empregador conhecido em Portugal e fazer deste escritório uma parte estratégica da empresa”, afirma o líder de gestão de produto da empresa.

A startup foi criada em 2010 e está presente em 140 países. Com mais de 50 mil clientes e emprega já mais de 250 pessoas de mais de 25 países diferentes nos escritórios de Tallin e Nova Iorque. Um dos argumentos, com que procura diferenciar a sua oferta, é a capacidade de esta facilitar o trabalho dos comerciais, em vez de servir para os controlar.

O software da Pipedrive está disponível em 14 línguas, com a recente inclusão do coreano, turco e finlandês

De acordo com um comunicado, a empresa angariou cerca de 31 milhões de euros em investimentos, dos quais 17 milhões provêm da empresa Series B liderada pela Atomico, fundo de capital de risco, com participação de investidores da Bessemer Venture Partners e Rembrandt Venture Partners.

O software da Pipedrive está disponível em 14 línguas, com a recente inclusão do coreano, turco e finlandês.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado