Performetric prevê “break-even” para o próximo ano

Acordos como aquele estabelecido em com a TalkDesk serão “determinantes”.

andre-pimenta_ceo-da-performetric

André Pimenta, CEO da Performetric

A Performetric já obteve investimentos na ordem de meio milhão de euros, desde a sua fundação em 2015, e espera atingir o seu “break-even” durante o próximo ano. Na semana passada a empresa financiada pela Hovione Capital e EggNEST, revelou uma parceria com a Talkdesk e conta de forma “determinante” com esse tipo de acordos para atingir o seu objectivo.

A Performetric é uma das fornecedoras de aplicações empresariais, do AppConnect, um mercado online de aplicações empresariais mantido pela Talkdesk, que disponibiliza software de centros de contacto em cloud computing.

A oferta da Performatic constitui um sistema de gestão de fadiga desgaste mental de recursos humanos. “Devido à tipologia de trabalho, os ambientes de call center são dos ambientes mais desgastantes a este nível”, explica André Pimenta, CEO da Performetric.

Com a parceria o software torna-se acessível a mais de 20 mil à escala internacional, em mais de 50 países e a Performatic pode ambicionar torná-lo um elemento imprescindível em centros de contacto, considera Pedro Janela, CEO do EggNEST.

A aplicação permite verificar em tempo real o impacto da fadiga na qualidade de serviço e produtividade. Consequentemente, pode permitir a criação de ambientes mais amigáveis e menos desgastantes aos agentes de call centers, com a optimização e gestão adequada de turnos.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado