Aubay Portugal quer chegar aos 400 colaboradores em 2017

O volume de negócios global da consultora cifrou-se em 326,4 milhões de euros em 2016. A empresa antecipa a continuação do crescimento das receitas. Em Portugal a empresa abriu um escritório no Porto e contratou 70 colaboradores.

AubayO Grupo Aubay espera atingir um volume de negócios de 346 milhões de euros em 2017, o que representa um crescimento orgânico de entre 5 e 7% a médio prazo, depois de ter visto as receitas aumentar 19,2% para 326,4 milhões de euros em 2016 (273,8 milhões de euros em 2015).

Em Portugal, o negócio da empresa também cresceu, com a abertura de um escritório no Porto e com a contratação de 70 novos colaboradores. No final de 2016, a empresa em Portugal contava com 350 pessoas, estando previsto que esse valor aumente para 400 durante o corrente ano.

Globalmente, e em 2017, a empresa vai continuar a intensificar os esforços de recrutamento que lhe permita assegurar o crescimento orgânico pretendido. Para o crescimento previsto para o corrente ano, contribui também o comportamento positivo do sector das TI, assente no “incremento do mercado digital e na necessidade crescente de racionalização dos sistemas existentes, que implicam investimentos substanciais por parte dos clientes de todos os sectores de actividade.

Ainda em 2016, a Aubay registou “melhorias em todos os indicadores económicos” que, segundo comunicado de imprensa, “ultrapassa [regularmente] o desempenho do sector”. Os objectivos de margem operacional previsto para 9,1%, atingiram de facto os 9,7%, como resultado de um “contexto dinâmico impulsionado pelo mercado Digital, da eficiência das equipas comerciais da Aubay e da reconhecida competência da empresa em termos da execução dos projectos e do controlo de custos”. No ano anterior a margem operacional tinha-se ficado pelos 8,3%. “A homogeneidade dos desempenhos nos vários mercados onde a empresa marca presença é um indicador da boa saúde de todas as suas sucursais”.

Outro indicador destacado pela empresa foi o crescimento do lucro líquido do grupo que aumentou 32,6% para 21,3 milhões de euros, atingindo o valor um recorde histórico, refere a empresa. Os lucros operacionais aumentaram 22,8%, incluindo 1,5 milhões de euros de despesas extraordinárias relacionadas essencialmente com reestruturação.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado