9 recursos anunciados pela AWS

E um que o fornecedor não revelou na sua conferência mas pode interferir directamente com o negócio de parceiros.

 

werner-vogels-aws-summit-sf-100718831-large-3x2

Werner Vogels, CTO da AWS

A AWS Summit realizada esta semana em Chicago deu início a uma agenda internacional com dezenas de eventos marcados para várias cidades, culminando com a AWS re: Invent em Dezembro. Na última quarta-feira o director para a estratégia de produto da empresa revelou vários recursos para a plataforma de cloud:

‒ Inspector com disponibilidade geral

O Amazon Inspector é uma ferramenta lançada no ano passado que verificará automaticamente os ambientes de cloud dos clientes procurando ajudar a identificar e melhorar aspectos de segurança e conformidade. O Inspector executa avaliações de vulnerabilidades de segurança e fornece aos utilizadores uma lista detalhada de detecções hierarquizadas. A Amazon revelou que o Inspector tem disponibilidade geral em toda a sua cloud.

‒ Aceleração de transferências para o Amazon S3

O fornecedor procura tornar mais fácil a colocação e movimentação de dados na sua cloud. O Amazon Simple Storage Service (S3) Transfer Acceleration permitirá, diz, conectar o seu centro de dados ou ou desktop a um ponto de presença da rede AWS. O serviço suporta novos protocolos de rede optimizados para melhorias de taxa de transferência entre países, na ordem dos 50 e 500%, afirma a Amazon.

‒  Snowball com 80 TB

No ano passado, a empresa introduziu o AWS Import / Export Snowball, hardware que a AWS envia aos clientes para carregarem com dados, mais tarde enviados à Amazon, visando acelerar o carregamento de informação na cloud. Os Snowballs anteriores tinham um limite de 50 TB, agora alargado aos 80 TB. A AWS também expandiu o número de regiões da sua cloud, para as quais os dados podem ser carregados, e o alargamento inclui a da Europa (Irlanda).

‒ Elastic Block Storage suporta novos tipos de volume

O serviço de armazenamento central de blocos de informação, Amazon Elastic Block Storage, suporta dois novos tipos de volume: HDD Throughput Optimized (st1) e Cold HDD (sc1). O St1 destina-se a aplicações de alto débito, como MapReduce ou Kafka. Os volumes Sc1 são para esses mesmos tipos de cargas de trabalho, mas acedidos com menos frequência.

‒ Application Discovery Service (ADS)

Muitos dos recursos anunciados servem para ajudar os clientes a colocarem aplicações em cloud. Ao fazê-lo, é imperativo definir os componentes de uma aplicação e todas as suas dependências. Isso é o que o AWS Application Discovery Service faz. Uma versão prévia do ADS estará disponível em breve.

‒ Elastic Beanstalk actualizada

A AWS Elastic Beanstalk é uma plataforma para implementar e executar aplicações automaticamente na infra-estrutura de cloud da Amazon. O serviço configura automaticamente a infra-estrutura e monitora a sua integridade, diz o fornecedor. Os seus recursos mais recentes permitem aos programadores agendar actualizações de plataforma regulares de aplicativos geridos pelo Beanstalk.

‒ Dispositivos na Amazon Farm com acesso à distância

O AWS Device Farm é uma pequena ferramenta que permite aos programadores de aplicações testarem seu código em dispositivos móveis alojados cloud da Amazon. Esta anunciou que os utilizadores passam a ter a capacidade de aceder e controlar esses dispositivos, à distância.

‒  Cognito inscrever-se e inscrever-se recursos

O Amazon Cognito é um serviço para adicionar processos de autenticação, gestão de utilizadores e sincronização de dados em aplicações para dispositivos móveis. Na quarta-feira, a Amazon anunciou o User Pools, uma adição concebida para permitir aos programadores de aplicações uma gestão mais facilmente a adopção de aplicações e autenticações nas mesmas. Suporta a criação de perfis de centenas de milhões de utilizadores, diz a AWS.

‒ Actualizações no Kinesis

O Amazon Kinesis permite aos utilizadores gerirem dados transmitidos para cloud, por exemplo, aqueles relativos a cliques num site de revenda). Esta semana, a Amazon revelou que os dados do Kinesis podem ser transmitidos para o Amazon Elasticsearch Service, a versão alojada do popular serviço de pesquisa e análise, em código aberto. A Amazon adicionou ainda métricas mais afinadas ao Kinesis, que podem ser enviadas para o cloud CloudWatch e elementos.

“Project Sentinel” ficou na penumbra

Na semana passada a CRN informou que a Amazon Web Services está trabalhar numa nova ferramenta denominada Sentinel, auxiliar na gestão de recursos de infra-estrutura. Se for lançada, a oferta tende a ser má notícia para o amplo mercado de prestadores de serviços geridos, dependentes da cloud da AWS. Não seria a primeira vez que a Amazon introduz uma oferta que compete directamente com seus parceiros (AWS Trusted Advisor é um excelente exemplo).




Deixe um comentário

O seu email não será publicado