Primavera acrescenta nova oferta para startups

Software Jasmin, de facturação online, é gratuito para empresas com volume de negócios até 30 mil euros.

jasminA Primavera BSS colocou esta quinta-feira no mercado uma nova oferta de software de gestão e facturação online, direccionada para o segmento de empreendedores, startups e PME. O Jasmin congrega aplicações de gestão comercial (compras, vendas, stocks, resposta às obrigações legais e fiscais) facilidades de integração com loja electrónica no Facebook e indicadores de apoio à gestão.

É fornecido como serviço pela Internet assente em cloud computing Azure, da Microsoft, incluindo manutenção, actualizações e suporte. E será disponibilizado sem custos a empresas com facturação até 30 mil euros.

De acordo com fonte do fabricante, a nova oferta distingue-se da anterior para o mesmo segmento, a Starter, por sido desenvolvida nativamente para cloud computing. Assim, deverá disponibilizar aos clientes maiores facilidades de acesso, promete o fornecedor.

Este propõe-se oferecer uma plataforma capaz de simplificar processos, com fluxos de trabalho muito encadeados e indicadores de gestão disponibilizados ao minuto sobre a evolução do negócio. A Primavera reconhece o grau elevado de concorrência diferenciada no segmento. Assim, quer distinguir a sua oferta disponibilizando um sistema para gestores que desenvolvem o seu trabalho em equipamentos móveis.

O Jasmin envolveu um investimento superior a dois milhões de euros, diz a Primavera.

“Com o Jasmin quisemos lançar uma marca global e arrojada, com o foco na usabilidade e no apoio à gestão, que ajude as empresas a internacionalizarem-se”, vinca José Dionísio, co-CEO da Primavera BSS.

O software, segundo um comunicado, representa uma ruptura nos modelos de desenvolvimento e na tecnologia até agora utilizados pelo fabricante. Futuros produtos da empresa vão passar os resultados do desenvolvimento realizado.

O processo de evolução decorreu ao longo dos últimos cinco anos e que implicou um investimento superior a dois milhões de euros, diz a organização.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado