Uber transfere carros de auto-condução para o Arizona

Depois de não querer cumprir regras da Califórnia e ser ameaçada com acção legal, a empresa vai fazer testes para um estado com regulação diferente.

carros-da-uber_self-driving-6-100700850-largeUm dia depois de ter sido forçada a suspender testes ao seus carros coma tecnologia de auto- condução na Califórnia, a Uber transferiu os automóveis na última quinta-feira para o vizinho Arizona. Os ensaios vão prosseguir neste Estado, com quadro regulatório diferente do californiano.

Os carros foram carregados em camiões concebidos pela Otto, subsidiária da Uber, focada na auto-condução daqueles veículos específicos de transporte de mercadorias, revela a empresa em comunicado. “Vamos expandir o nosso [projecto] piloto de auto-condução durante as próximas semanas, e estamos entusiasmados por ter o apoio do governador Ducey [do Arizona].”

Os automóveis transferidos estiveram nas ruas de São Francisco por apenas uma semana, quando foram forçados a parar. Desde início dos testes a Uber tem estado em disputa com departamento de veículos motorizados (DMV, sigla em inglês) californiano.

A DMV diz que a empresa precisa de licença de automóveis auto-conduzidos, mas a Uber afirma que os carros são pouco diferentes daqueles vendidos pela Tesla, com tecnologia avançada de circulação nas faixas. No final da semana passada, o estado californiano ameaçou com uma acção legal e na última quarta-feira, a empresa viu-se forçada a terminar o os ensaios,com a DMV cancelar os registos para os carros.

As imagens distribuídas por Uber na quinta-feira foram notáveis em não mostrar a área de matrícula dos veículos. O governador do Arizona, Doug Ducey, usou a decisão de Uber para provocar a administração californiana.

Os regulamentos californianos são pouco onerosos, mas exigem que as empresas apresentem um relatório de incidente, cada vez que um veículo auto-conduzido estiver envolvido num acidente. Os do Arizona não.

“O Arizona dá as boas-vindas á auto-condução de carros da Uber, com os braços e largas estradas abertas,” declarou. “Enquanto a Califórnia põe freios na inovação e na mudança, com mais burocracia e regulamentação, o Arizona abre caminho a novas tecnologias e novos negócios”.

Os regulamentos californianos a que se refere Ducey são pouco onerosos, e as licenças não são caras. Mas exigem que as empresas apresentem um relatório de incidente, cada vez que um veículo auto-conduzido estiver envolvido num acidente.

Os documentos são publicados online e às vezes geram publicidade negativa para o promotor dos automóveis. E isso, a Uber quer evitar.

O Arizona não exige qualquer licenciamento específico e não exige relatórios de incidentes, além daqueles previstos para os carros tradicionais nos acidentes rodoviários.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado