Qualcomm vai comprar a NXP por 37 mil milhões

O acordo dará à Qualcomm uma posição forte no mercado automóvel, conforme a componente de semicondutores para sistemas de conteúdos, aumenta nos carros.

steve-mollenkopf_ceo-da-qualcomm

Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm

O fabricante de micro-processadores Qualcomm está a abrir o seu caminho para fora da indústria da telefonia móvel que está fase de estagnação, ao fechar um acordo para comprar a NXP Semiconductors. Ao adquirir esta última por 37 mil milhões de dólares, ganha uma posição forte no segmento de chips para automóveis.

Qualcomm formalizou a sua oferta esta quinta-feira, apenas um mês depois de rumores começarem a circular sobre a iminência do contrato. A NXP está ainda a lidar com a aquisição que fez da Freescale Semiconductor, processo iniciado em Dezembro de 2015.

A combinação da Qualcomm e NXP resulta numa organização com potencial volume de negócios de 35 mil milhões de dólares, antevê a primeira empresa. O valor fica ainda muito abaixo dos 55 mil milhões facturados pela Intel no seu ano fiscal de 2015.

A NXP vende um conjunto de processadores para automóveis ‒ preparados para sistemas de informação e entretenimento de muitos carros – mas também micro-controladores, chips de identificação, processadores de rede e amplificadores de potência de radiofrequência.

O acordo permitirá que a Qualcomm reforce a sua posição em mercados tais como os dos carros conectados e a IoT, considerou o CEO da empresa Steve Mollenkopf, ao anunciar o acordo. Isso é importante porque o mercado de telefonia móvel, no qual a o fabricante realiza grande parte de sua receita, está a abrandar.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado