ARM monta segurança nos chips mais pequenos de IOT

Os micro-processadores de baixa potência Cortex-M33 passam a trazer tecnologia TrustZone incorporada

arm-cortex-m23A ARM apresentou processadores com apenas uma fracção de milímetro de diâmetro, com a sua tecnologia de segurança, TrustZone incorporada, durante a sua conferência, Techcon. Os recursos estão fundados no hardware integrado nos processadores SoC (System on Chip) para estabelecer uma raiz de confiança.

Os processadores foram projectados para impedir que os sejam invadidos e tomado por invasores, um risco evidenciado com a descoberta das botnets Mirai. À medida que a gama de produtos com IoT cresce muitos estão a ser feitos por empresas que sabem pouco sobre segurança, diz o analista Bob O’Donnell, de Technalysis Research.

A ARM reconhece isso. “Ela assumiu a tarefa de tentar incorporar o máximo de segurança no dispositivo quanto possível”, considera. É um grande desafio para o fabricante, mas a empresa está bem posicionada, porque já fornece a arquitectura para a maioria dos chips de IoT, defende.

A TrustZone existe há uma década para Windows, Mac OS e produtos Android, mas nunca para chips tão pequenos ou de baixa potência. O novo desenho dos chips Cortex-M33 tem apenas um décimo de um milímetro quadrado, e o Cortex-M23 é 75% menor do que isso. São os primeiros chips baseados na nova arquitectura ARMv8-M.

A ARM espera que os chips sejam usados em produtos como ligaduras que recolhem e enviam dados médicos, em etiquetas para pacotes de encomendas e dispositivos de análise de sangue portáteis.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado