Taxistas sugerem apreensão de carros de concorrentes não licenciados

Representantes do sector pediram ao Ministério da Administração Interna para que se apreendam veículos conectados às plataformas digitais de intermediação de transporte público, como a Uber e a Cabify.

TaxiO presidente da Federação Portuguesa do Táxi (FPT), Carlos Ramos, revelou que representantes dos taxistas pediram esta terça-feira ao Governo, que viabilize a apreensão de veículos que prestem serviços concorrentes sem licenciamento, normalmente associados a plataformas, como a Uber, avançou o Publico.pt, citando a Lusa.

Várias associações, incluindo a Antral, defendem que a legislação, já permite à polícia apreender o objecto que está causar crime, neste caso o automóvel, alegam os taxistas. A iniciativa surge num maior do processo de legalização das referidas plataformas de intermediação digital para serviços de transporte.

Está prevista para o próximo mês uma manifestação de taxistas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado