Relação entre CFO e CIO crucial para transformação financeira

73% dos responsáveis financeiros afirma que um relacionamento mais próximo entre os dois executivos é condição para o processo ser bem sucedido.

CFO_sxcUm maior alinhamento entre CIO e CFOs é fundamental para conseguir uma transformação financeira bem sucedida nas organizações, confirma o estudo Oracle, “Modern Finance: Driving Transformation from Within”.  73% dos responsáveis financeiros concorda com a ideia.

Até à data, a figura do CFO não tinha sido tão relevante para o sucesso financeiro das empresas, sugerem resultados do inquérito. Nem a capacidade das equipas financeiras para extraírem valor de dados da empresa tão fulcral para dar resposta às expectativas do diretor-geral.

O entendimento entre CFO e CIO é fundamental para os responsáveis financeiros poderem ajudar as suas empresas a alcançarem os objectivos mais amplos da transformação digital, acrescentam as conclusões do estudo. Este tem por base um inquérito realizado junto de 1905 decisores financeiros na Europa, Médio Oriente e África, que permitiu avaliar os riscos e desafios que os actuais responsáveis financeiros enfrentam.

“A transformação digital de uma empresa implica níveis de colaboração mais elevados entre cada um dos departamentos da empresa, desde o marketing aos recursos humanos. Por isso, em primeiro lugar é necessário alcançar maior convergência entre os vários responsáveis pelas linhas de negócio, e cuja abordagem ao trabalho se irá refletir em toda a empresa,” comenta Hugo Abreu, director-geral da Oracle Portugal.

Outras conclusões do estudo:
‒ Perto de 40% dos responsáveis financeiros admite que os departamentos financeiros são cada vez mais relevantes para o sucesso dos negócios das suas empresas;
‒ 45% admite que os responsáveis financeiros estão sob forte pressão para aumentarem a produtividade;
‒ 41% afirma que lhes está a ser pedido para reduzirem os custos operacionais;
‒ 44% aponta as mudanças macroeconómicas como o principal factor de risco;
‒ 40% aponta como principais motores externos da mudança o aumento da concorrência e os custos crescentes dos negócios;
‒ 61% dos responsáveis financeiros customizaram os atuais sistemas, que foram crescendo em complexidade ao longo dos anos;
‒ 54% afirma que dificilmente estes sistemas vão responder de forma eficaz às necessidades das suas empresas num futuro próximo;


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado