As competências em open source mais procuradas

Conhecimentos em programação, DevOps, cloud computing, armazenamento são os mais pretendidos.

open_sourceO mercado de trabalho associado ao open source continua a crescer e entre o leque de capacidades profissionais, há cinco grupos delas que concentram a maior parte da procura actual. O mais recente inquérito sobre o tema, realizado por Dice.com e a Linux Foundation, revela que 65% dos directores de recursos humanos acredita que, nos próximos seis meses, vai crescer o recrutamento de especialistas em open source, mais do que qualquer outro dos perfis de profissionais de TI.

Os cinco grupos de competências destacados pelo relatório:

‒ programação: 74% dos inquiridos dizem precisar de programadores de código aberto qualificados algo que inclui competências em Linux, Unix, Apache, Hadoop e outras plataformas de código aberto que abrangem áreas de tecnologia como desenvolvimento de software, Big Data, tecnologias de datacenter ou segurança. “À medida que até as empresas tradicionais abraçam à transformação digital, mesmo os objectos mais habituais do dia-a-dia, como termostatos ou automóveis, possuem um software que requer código, código que na maior parte das vezes é open source”, explica Jim Zemlin, director executivo da Fundação Linux;

em DevOps: 58% dos directores de recursos humanos afirma estar à procura de profissionais de DevOps este ano. Como as funções dos administradores de sistemas e dos programadores convergem nas plataformas de cloud computing, os profissionais de DevOps estão em alta como apoio às empresas para o desenho , fornecimento e implantação de tecnologias naquela modelo de computação, assinala Zemlin;

em cloud computing: conhecimento sobre OpenStack, CloudStack e outras tecnologias similares são citadas por 51% dos directores de recursos humanos inquiridos. A quantidade de tecnologia empresarial a ser transportada para a cloud está a crescer de maneira exponencial e isso leva à necessidade de contratar arquitectos de cloud computing e outros profissionais qualificados;

em tecnologias de redes: verifica-se também uma elevada procura em networking, e 21% dos directores de recursos humanos procuram talento nesta área, assinala o relatório. À medida que as organizações avançam a partir de soluções definidas por hardware e outras por software, a conectividade torna-se mais importante;

em armazenamento: é outro conjunto de competências valorizado, algo que faz sentido tendo em conta o referido crescimento das necessidades de cloud e redes. As capacidades de armazenamento distribuído, baseado em código aberto também estão em elevada procura, refere Marie Louise van Deutekom, chefe de recursos humanos da Suse Linux. “A necessidade de aceder a dados, ficheiros e informação através de uma rede, por parte de múltiplos utilizadores, desde várias localizações e recursos partilhados em cloud computing, acaba por ser uma tempestade perfeita para a procura de talento em armazenamento distribuído”.

*Com IDGNow 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado