Quant-UX com menção honrosa no Pitch Day do UPTEC

A equipa que desenvolveu o software para desenho de interfaces foi distinguida num concurso que teve como vencedora a startup Noocity.

Designer2_Quant-ux

Os empreendedores que conceberam a Quant-UX foram aqueles que maior distinção receberam no Pitch Day da sexta Escola de Startups do UPTEC, entre as equipas com soluções mais focados no sector das TIC. O juri da competição atribuiu o prémio mais importante da competição a uma startup luso-brasileira, a Noocity Urban Ecology, cuja proposta é uma “cama” de cultivo para agricultura sustentável em meio urbano.

O Quant-UX é um software para desenvolvimento de desenho de interface gráfica, que se diferencia porque combina três factores ‒ design, testes e análise de dados ‒, diz um comunicado da entidade de investigação e desenvolvimento. A Vodafone, patrocinadora do concurso,  seleccionou também a Quant-UX, além da equipa da Zarco para integrarem o programa Power Lab.

A última tem uma app para ligar os turistas a uma rede de guias locais. O Vodafone Power Lab tem como objectivo fomentar a criação de projectos tecnológicos. Como vencedora do Pitch Day, a Noocity terá direito a incubação em regime de “cowork” no UPTEC e acesso directo à ronda de investimento da Red Angels, com montantes até 50 mil euros.

No evento foram ainda atribuídas mais duas menções honrosas. Na categoria “criativas”, a Iguaneye mereceu as preferências enquanto na área “bio/mar” o júri seleccionou o All in Surf, um sistema de aquisição de dados de navegação aquática aplicada ao Surf que permite medir e avaliar comportamentos físicos e bio-mecânicos do atleta.

O período de candidaturas para a próxima edição da Escola de Startups do UPTEC abre em meados de Março.

Foram, ainda, apresentados mais 15 projectos empresariais: uma plataforma de pesquisa de transportes de carga (WALcargo), um software de análise de dados através de câmaras de segurança para retalhistas (arealytic), uma app para compilar fotos de eventos (xphoto), drones para navegação e geo-referenciação precisa de dados em explorações agrícolas (eye2map), uma plataforma de notícias para jovens (jornalíssimo), skates em materiais sustentáveis para prática de landsurf (bio boards), lâminas de barbear com design único (tatara razors), uma plataforma de transmissão de vídeos de desporto (str.deo), nano-dispositivos que transformam energia mecânica e térmica em eléctrica(InanoE), uma organização que apoia a empregabilidade de jovens universitários em startups (U.project), materiais indústrias aplicados à joalharia (TelmaDa), projectos de bio-engenharia (EasyBio), uma plataforma de comunicação de ciência(Projecto Enzima), uma ferramenta de estratégias transmedia storytelling (MOOH) e luvas inteligentes para aliviar a artrose e frieiras (Smart Gloves).

A fase de candidaturas para a próxima edição da Escola de Startups do UPTEC , programa de mentoria e formação de três  meses, abre em meados de Março.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado