Interoperacionalidade semântica para IoT evolui

Uma tecnologia da NEC baseia-se no projecto Fiware e integra-se na norma oneM2M.

iot

A NEC anunciou ter integrado o suporte de interoperacionalidade semântica nas suas plataformas de IoT e Smart City, para cidades inteligentes. A oferta de produtos do fabricante para este segmento ‒ o Cloud City Operation Center (CCOC) – baseia-se no projeto “Core platform of the Future Internet” (Fiware), o qual fornece uma API aberta.

Segundo a organização a base integrada de semântica sustenta a definição automática de mapas sobre fluxos de informação provenientes de um sistema M2M, tal como definido pelo organismo de normalização oneM2M, num modelo de informação contextualizado e baseado em NGSI, definido e usado no Fiware.

O conector semântico da NEC pode também mapear os meta-dados entre os modelos de informação oneM2M e Fiware, explica ainda um comunicado.

A nova análise semântica e o mapeamento automático, defende o fabricante,  aumentam a eficiência de custos e a disponibilidade no mercado de soluções baseadas na IoT, graças a uma maior facilidade de integração para programadores e operadores de plataformas IoT.

Além de disponibilizar a informação, os metadados transformados serão utilizados para uma mais rápida descoberta dos recursos disponíveis, para o cruzamento automático de informação, e para melhorar as funções de análise de Big Data, argumenta.

Jose Luis Mate, CTO e Chefe da Cloud Convergence Business Unit (CCBU) da NEC Ibérica, considera que “a norma oneM2M está a ganhar importância no mundo das telecomunicações e das empresas”. A integração de informação semântica na norma oneM2M e na plataforma FIWARE foi apresentada em cooperação com os principais intervenientes de todo o mundo ao nível da investigação e das telecomunicações durante o Workshop M2M 2015 do ETSI.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado