Imagem do dia: Ubuntu

Com 2015 a chegar ao fim, o Ubuntu não consegue o seu objectivo de ter 200 milhões de utilizadores.

ubuntu - blumblaum via Flickr_CC - IDGNS

Com o final de 2015 iminente, o Ubuntu parece ter ficado muito aquém da meta de 200 milhões de utilizadores que definiu há quatro anos.

A “[nossa] meta é de 200 milhões de utilizadores do Ubuntu em quatro anos”, disse o CEO da Canonical, Mark Shuttleworth, em Maio de 2011. “Nós não estamos a jogar para os corações e mentes dos programadores – estamos a fazê-lo por corações e mentes do mundo, e para o conseguir vamos ter que jogar por um novo conjunto de regras”.

Como o site de Linux Phoronix aponta, as instalações em servidores e computadores desktop do Ubuntu ainda têm de passar mesmo os 100 milhões.

O próprio site do Ubuntu diz que o sistema operativo em desktops tem mais de 40 milhões de utilizadores.

O Linux como um todo foi responsável por 1,61% dos computadores que acederam à Internet no mês passado, de acordo com a NetApplications. Em comparação, o Windows 10 atingiu 9% desse mercado em Novembro, o mesmo mês em que a Microsoft anunciou 110 milhões de utilizadores com o seu sistema operativo mais recente.

Com o mercado dos PCs em declínio, é improvável que o Ubuntu consiga dali alguma ajuda para conseguir os 200 milhões de instalações pretendidas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado