Actualização de Windows 10 muda definições de privacidade

A empresa já lançou uma correcção e tenciona repor as definições nos equipamentos afectados.

Windows 10 - James Niccolai - IDGNSAs pessoas que aceitaram nos seus equipamentos a mais recente actualização do Windows 10, lançada a 12 de Novembro, devem verificar as suas configurações de privacidade.

A Microsoft revelou esta terça-feira ter retirado da Internet a actualização por esta redefinir as configurações de privacidade de alguns utilizadores quando instalado.

A falha repõe as definições nos dispositivos afectados para tornar mais fácil aos anunciantes monitorizarem a actividade dos utilizadores nas aplicações. Os dispositivos passam a partilhar informações das pessoas com equipamentos preparados para comunicações sem fios, como por exemplo pequenas estações com Bluetooth (“beacon”).

São aparelhos preparados para não se emparelharem explicitamente com PCs, tablets ou smartphones.

A Microsoft lançou uma correcção na última terça-feira, para quem instalar a actualização não ser  afectada pelo referido “bug”.

As configurações alteradas vão também ser repostas na configuração correcta ao longo dos próximos dias, promete o fabricante, apesar de não explicar como. Segundo a empresa, o problema afectou “um número extremamente baixo de pessoas que já tinham instalado o Windows 10 e aplicaram a actualização de Novembro”.

A falha surge quando aumentam as preocupações sobre a recolha de dados feita pelo Windows 10 e partilhada com a Microsoft.

Continua por esclarecer o que provocou o erro, no entanto. A boa notícia é que a Microsoft corrigiu o problema depois dele ser evidente. A má notícia é que a empresa lançou uma actualização que mudou configurações das quais os utilizadores dependem para manter a sua privacidade.

A falha surge quando aumentam as preocupações sobre a recolha de dados feita pelo Windows 10, e partilhada com a Microsoft. A empresa oferece configurações para impedir a recolha, mas exclui dessa acção os dados de telemetria, considerando que não são uma questão de privacidade.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado