Intel confirma investimento na IoT

Com a apresentação de dois novos processadores Quark, dois sistemas operativos e a presença de vários dos seus executivos de topo, o fabricante procurou evidenciar a sua aposta no segmento.

Brian Krzanich_CEO da Intel

Brian Krzanich, CEO da Intel

A Intel apresentou dois novos processadores e software como parte do seu mais recente esforço para explorar oportunidades de negócio na Internet das Coisas (IoT). Na próxima semana, espera-se que a ARM faça os seus próprios anúncios na conferência anual que organiza.

Os novos produtos da Intel incluem novos chips Quark, de baixo consumo de energia, software e serviços de cloud computing da sua subsidiária Wind River. Os últimos servirão para facilitar a interligação de dispositivos e carregamento de dados produzidos para análise.

A maioria dos executivos de topo do fabricante estavam na apresentação dos novos produtos em São Francisco (EUA) esta terça-feira, sinal da importância atribuída pela Intel à IoT. Como caso de projecto, o CEO da Intel, Brian Krzanich, apontou para uma prova de conceito que a empresa fez com a Levi Strauss numa loja da cidade.

O cliente colocou etiquetas RFID em todos os produtos na loja e direccionou os dados recolhidos para uma plataforma de cloud. Os gestores de loja conseguem ter melhor visibilidade sobre o conjunto de produtos disponíveis, detectar artigos mal localizados, além de haver uma redução de custos na gestão de inventário, diz a Intel.

A Wind River apresentou ainda dois sistemas operativos para programadores de soluções de IoT. Um deles, o Rocket, é um sistema operativo concebido para ser “leve” e executado em micro-controladores de 32 bits.

O Quark SE SoC tem um motor de leitura de padrões, podendo ser programado para detectar determinadas condições ambientais e, em seguida, enviar os dados para análise, quando necessário.

O outro, projectado para funcionar em micro-controladores com CPU de 64 bits, chama-se Pulsar Linux. A subsidiária lançou ainda um conjunto de serviços em cloud computing sob a marca Helix, incluindo um ambiente de desenvolvimento de aplicações, e um serviço para gerir dispositivos e os seus dados.

A Intel apresentou igualmente ferramentas de desenvolvimento de aplicações de IoT, e um projecto open source chamado Trusted Analytics Platform. Este constitui um conjunto de ferramentas de código aberto para a análise de dados.

Os novos chips incluem o Quark SE SoC (System on Chip), a ser colocado no mercado durante o primeiro semestre do próximo ano, e dois micro-controladores, o D1000, à venda desde terça-feira, e o D2000, a ser lançado até ao final do ano.

O SoC tem um motor de leitura de padrões, podendo ser programado para detectar determinadas condições ambientais e, em seguida, enviar os dados para análise, quando necessário. Assim, quando uma peça de uma máquina, onde está colocado, vibra numa determinada frequência, o dispositivo pode enviar um alerta a pedir inspecção.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado