Microsoft e EDP apostam em inovação no sector eléctrico

Com um programa de inovação pretendem apoiar startups, com o suporte de cloud computing do fabricante e visando novas ofertas para o consumo.

João Couto (Microsoft) e António Mexia (EDP)

João Couto (Microsoft) e António Mexia (EDP)

A Microsoft Portugal e a EDP assinaram esta terça-feira um memorando de entendimento para a criação de um programa de incentivo à inovação. Este englobará o apoio a startups do sector energético, de modo a encorajar o desenvolvimento de produtos e serviços em áreas estratégicas.

Parte do suporte será concedido com a disponibilização de ferramentas de cloud computing da primeira empresa. A iniciativa visa promover  “o desenvolvimento de soluções de negócio que fomentem uma utilização energética mais eficiente e de novas plataformas interactivas relacionadas com a experiência” dos clientes abrangendo empresas, diz um comunicado.

A criação de sinergias com uma vasta rede de parceiros e clientes à escala mundial também faz parte das expectativas dos parceiros. No acordo está previsto o reforço do processo de transformação nas formas de trabalhar e colaborar no grupo EDP.

O objectivo envolve o suporte a “cenários de mobilidade para a sua força de trabalho” e de utilização eficaz de cloud computing pelo operador.

As ferramentas de cloud computing da Microsoft serão disponibilizadas para desenvolvimento de provas de conceito que “a EDP deverá utilizar para desenhar, testar e construir soluções novas e diferenciadoras, e relevantes para o mercado”.

A base do Programa de Inovação,  fruto de um investimento conjunto e equivalente das duas companhias, deverá ficar sedeada nas instalações da EDP.

A Microsoft Portugal compromete-se a partilhar em primeira mão com o fornecedor todas as novidades sobre os seus produtos e eventos que possam ter impacto no sector da energia, bem como a dar visibilidade aos projectos mais relevantes que daqui resultarem junto dos seus clientes e parceiros.

Resultado de um investimento conjunto e equivalente das duas companhias, a base do Programa de Inovação deverá ficar sedeada nas instalações da EDP.

O acordo foi assinado por João Couto, director-geral da Microsoft Portugal, Eric Boustouller, presidente da Microsoft Europa, e António Mexia, presidente executivo da EDP.

“Num contexto em que o negócio da energia está em profunda transformação, a nível global, com as novas tecnologias a alterarem de forma radical as fronteiras do negócio (…) fomentar um espírito de inovação contínua em todos os processos e trabalhar em colaboração com os nossos stakeholders é fundamental”, afirmou Mexia.

O sector, “muito tempo focado na gestão de activos, é hoje também um gestor de relações, em particular com os clientes”, lembra o CEO, para depois garantir que a organização quer ser exemplo de criação de emprego e novas oportunidades no país. “Esta parceria que hoje anunciamos é mais um importante passo nesse sentido”, vincou.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado