Facebook aluga satélite para Internet em África

Free Basics by Facebook consegue a sua própria largura de banda para fornecer serviços para África, através de parceria com a Eutelsat.

Amos-6 - Eutelsat

O Facebook está a comprar largura de banda de satélite para oferecer serviços de Internet básicos livre directamente aos africanos.

Juntamente com a operadora de satélites Eutelsat, o Facebook vai comprar a capacidade total de banda larga do satélite AMOS-6, quando este iniciar o serviço no próximo ano, com o objectivo de ampliar o acesso à Internet em África.

Através da sua iniciativa Internet.org, a rede social está a ajudar a ligar à Internet milhões de pessoas nos países em desenvolvimento. O programa – recentemente re-nomeado Free Basics by Facebook – torna possível aos habitantes de 19 países acederem a versões gratuitas e de baixa largura de banda de 60 serviços básicos de Internet, incluindo pesquisa e informação de saúde, nos seus telefones móveis.

Até agora, o Facebook estabeleceu parcerias locais com operadoras móveis, que fornecem a largura de banda e acesso gratuito aos serviços, enquanto o Facebook fornece o marketing, particularmente para potenciais prestadores de serviços de baixa largura de banda.

O Facebook não disse como vai cobrir o custo do aluguer do AMOS-6. Representantes da empresa não responderam a pedidos de comentário.

O negócio com o operador do AMOS-6, a Space-Communication (Spacecom), é para vários anos, embora não para toda a vida útil do satélite, que é normalmente de 15 anos, disse a porta-voz da Eutelsat, Vanessa O’Connor.

O AMOS-6 vai custar cerca de 200 milhões de dólares a construir e está programado ser lançado no final do ano. Também vai levar “transponders” para entregar serviço de TV para a Europa e Médio Oriente, e é um substituto do AMOS-2, lançado em 2003, segundo o site da Spacecom.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado