HCCM compra operações da Glintt

O negócio deverá ser concretizado por sete milhões de euros e engloba a Glintt BPO, Netpeople e Glintt Tecnology Enabled Services.

Nuno_Vasco_Lopes_CEO_Glintt (DR)

Nuno Vasco Lopes, CEO da Glintt

A Global Intelligent Technologies, mais conhecida por Glintt, anunciou ter celebrado um acordo com a HCCM Outsourcing Investment para a venda da totalidade do capital social das subsidiárias Glintt Business Process Outsourcing, Netpeople Tecnologias de Informação e Glintt Technology Enabled Services. O negócio no valor de 7,010 milhões de euros está sujeito a ajustamento e deverá concretizar-se no prazo de 60 dias.

Desde 16 de Setembro, a Glint está a ser alvo de uma oferta pública de venda por parte da Farminvest 3, a qual detinha 49,73% das suas acções. A alienação “enquadra-se no plano de reestruturação da organização corporativa e das áreas de negócio, anunciado ao mercado em 3 de Fevereiro de 2015”, esclarece um comunicado enviado à CMVM.

Os planos prevêem “a identificação de possíveis interessados na aquisição das áreas de negócio não ‘core’ ou outro tipo de operação tendente à saída dessas áreas da exclusiva esfera de interesse económico da Glintt”.

Uma nota de imprensa esclarece que a HCCM é uma sociedade detida conjuntamente pela HCapital e pelos empresários Carlos Oliveira e Miguel Ferreira. Os dois terão “funções de liderança executiva da sociedade e suas participadas”.

A Glinnt diz ainda que a “estratégia dos novos investidores para as diversas áreas de negócio das sociedades a adquirir passará por vários vectores:
‒ potenciar as competências existentes;
‒ valorizar e ampliar a relação com os clientes;
‒ apostar no desenvolvimento das competências dos colaboradores;
‒ reforçar a internacionalização do negócio da empresa  através do aproveitamento das boas condições que Portugal oferece no contexto europeu no que respeita à disponibilidade de recursos humanos qualificados, proximidade dos mercados de destino e infra-estruturas de comunicação de qualidade.

A operação de aquisição é financiada exclusivamente com recurso a fundos próprios, diz a nota, referindo que isso mantêm a HCCM preparada para a “expansão futura”, “através de crescimento orgânico” ou “participação em operações de consolidação de mercado”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado