Ficheiros do Windows 10 podem ser enviados sem pedido

A Microsoft confirma o auto-download como forma de prepara as máquinas, naquelas em que as actualizações automatizadas estão activas.

screenshot_windows10_2015-05-31-19.45.45-100588236-orig

Mesmo sem manifestação de interesse explícita e concreta do cliente na obtenção do Windows 10, a Microsoft pode enviar para os PC ficheiros de instalação do seu novo sistema operativo. Argumenta ser uma forma de preparar as máquinas para quando a actualização for pedida, mas parece ter pisado o risco no seu zelo de garantir a migração.

Numa declaração para o Inquirer, o fabricante confirmou que o Windows 10 transfere automaticamente os ficheiros de instalação quando o processo de actualização automática está activado, no Windows Update.

O download ocorre mesmo quando os utilizadores não “reservaram” o sistema operativo na respectiva caixa de diálogo.

“Para os indivíduos que optaram por receber actualizações automáticas através do Windows Update, ajudamos os dispositivos capazes da actualização a prepararem-se para o Windows 10 enviando os ficheiros necessários para quando decidirem actualizar,” diz o fabricante ao Inquirer. “Quando a actualização estiver pronta, o cliente será solicitado a instalar o Windows 10 no dispositivo”, insiste.

Várias informações indicam que o material ocupa 6GB de espaço de armazenamento, numa pasta oculta.

Contactada pela PCWorld a comentar, a Microsoft revelou que os downloads ocorreram por volta da data de disponibilização do Windows 10, a 29 de Julho.

Várias informações indicam que o material ocupa 6GB de espaço de armazenamento, numa pasta oculta. Portanto, as máquinas com menos capacidade sofrem um importante impacto. Pior ainda para os utilizadores com planos de utilização de dados pouco generosos, pois arriscam cobranças adicionais por causa de uma transferência maciça e não solicitada.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado