Huawei Marines actualiza cabo entre Portugal e África

Melhorias em dois cabos intercontinentais de fibra óptica, no ACE e no WACS, deverão ter impacto positivo nas comunicações entre África e Europa.

Cabos submarinos entre África e Europa_Cable map18__by Shuttleworth Foundation_ Licensed under CC BY 2.0 via Wikimedia CommonsRecentes actualizações nos cabos de fibra óptica a ligarem África e Europa deverão melhorar o acesso à Internet e a qualidade de serviço oferecidas por operadores conectados a eles. Esta semana, a Huawei Marine anunciou a conclusão do “upgrade” no West Africa Cable System (WACS), utilizando uma solução de transmissão de 100G, prometendo melhorias de conectividade de rede e de eficiência operacional.

É o maior cabo submarino ligando directamente os dois continentes, entre Portugal e a África do Sul, com o segmento Digital Line Segment (DLS, sigla em inglês). Serve 14 países, 11 dos quais em África, sendo uma das mais longas ligações submarinas 100G no sector.

A actualização foi realizada para garantir a compatibilidade dos canais 100Gbs com canais de 10Gbs na rede existente, a fim de optimizar o espectro óptico disponível. É anunciada apenas um mês depois de a Orange Telecom revelar ter, em conjunto com o consórcio África Coast to Europe, concluído a ligação do cabo ACE desde Cotonou, no Benin, a Tenerife, nas ilhas Canárias.

A implantação das estações de conexão entre os dois pontos fazem parte da segunda fase de implantação do cabo submarino, o qual serve agora serve 15 países, incluindo Portugal. A Orange sublinhou que o seu investimento na segunda fase promove dois dos seus objectivos estratégicos: proporcionar um acesso generalizado à Internet, em seus 16 países africanos e continuar a melhorar a qualidade do seu serviço de rede.

Na mesma linha, a Huawei Marines deu início à instalação marinha da ligação Nigeria-Cameroon Submarine Cable System (NCSCS), primeiro cabo submarino de propriedade integral dos Camarões. A infra-estrutura estende-se por cerca de 1100 quilómetros, com 12,8 Tbps de capacidade, para fornecer banda larga em ambos os países até o final de 2015.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado