Acordo mundial reduz preços de TIC

Os membros da Organização Mundial de Comércio deverão diminuir as taxas aplicadas a mais de 200 produtos de tecnologia.

Cecilia Malmstrom-Comissaria da UE (DR) para o comercio

Um novo acordo comercial global deverá resultar em preços mais baixos, conforme for implantado nos próximos três anos, ao eliminar tarifas sobre mais de 200 tipos de produtos de TI. Um texto intercalar  mereceu a aprovação de membros da Organização Mundial do Comércio, numa reunião realizada na última terça-feira.

O conjunto de equipamentos inclui smartphones, routers, tinteiros, consolas de videojogos e satélites de telecomunicações. O valor abrangido pelo acordo atinge os 1,3 biliões de dólares do comércio global, cerca de 7% do total do comércio actual.

As taxas  de importação não serão removidas imediatamente. Serão gradualmente eliminadas no próximo ano, terminando dentro de três anos, prevê a Comissão Europeia.

No fundo, o novo acordo alarga o 1996 Information Technology Agreement, que eliminou os direitos aduaneiros sobre produtos de TI, tais como computadores, telefones, câmaras digitais e seus componentes. O tratado inclui produtos acabados, mas também o fabrico de equipamentos e componentes.

A OMC espera que o acordo final seja fechado em Dezembro.

“Este acordo vai reduzir os custos para os consumidores e as empresas – em especial para as pequenas empresas, que têm sido duramente atingidas pelas tarifas excessivas no passado”, considera Cecilia Malmström, Comissária do Comércio na União Europeia, num comunicado.

Os EUA exportam 100 mil milhões de dólares em produtos incluídos na nova lista.

Com um acordo sobre a mesma, os representantes dos países participantes vão afinar os detalhes do plano na décima Conferência Ministerial da OMC em Nairobi, agendada para Dezembro, explicou a instituição. Esta tem a expectativa de que o acordo seja firmado durante o referido evento.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado