Qualcomm vai despedir 15%

Fabricante pode ainda separar os negócios de chips e de patentes.

Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm

Steve Mollenkopf, CEO da Qualcomm

Como se antecipava no início desta semana, a Qualcomm vai despedir cerca de 15% da sua força de trabalho e pode separar os seus negócios de chips e de patentes, num grande realinhamento que é concebido para cortar os custos anuais em cerca de 1,4 mil milhões de dólares.

A Qualcomm tinha 31.300 funcionários no fim do seu ano fiscal, pelo que os despedimentos podem afectar 4.700 trabalhadores.

A empresa, gerida pelo CEO Steve Mollenkopf, é um “player” importante na tecnologia que é usada em telemóveis, vai igualmente cortar na gama dos seus investimentos em novas áreas de produtos para concentrar esses esforços em centros de dados, pequenas células (“small cells”) e na Internet das Coisas (IoT).




Deixe um comentário

O seu email não será publicado