Executivos da Toshiba demitem-se após escândalo contabilístico

Irregularidades financeiras descobertas por comissão independente contratada pela própria Toshiba.

Masashi Muromachi e Hisao Tanaka

Masashi Muromachi e Hisao Tanaka

Vários executivos da fabricante de electrónica e gigante industrial Toshiba renunciaram esta terça-feira aos seus cargos, após um comité independente ter revisto as suas receitas e declarar que a empresa elevou o seu lucro operacional em cerca de 156 mil milhões de ienes (1,15 mil milhões de euros) ao longo de seis anos, até ao final de 2014.

Líderes na empresa, que fabrica desde aspiradores a equipamentos para centrais nucleares, fizeram parte de um esforço “sistemático” para “embelezar” os ganhos, de acordo com o relatório da comissão independente, que a Toshiba contratou em Maio. O valor inclui cerca de 4,4 mil milhões de ienes de lucros incorrectos descobertos na investigação interna pela Toshiba.

Quando a empresa anunciou a sua renúncia, o presidente Hisao Tanaka pediu desculpas numa conferência de imprensa na sede da Toshiba em Tóquio.

“Reconheço que foi o mais grave dano à imagem de marca na nossa história de 140 anos”, disse Tanaka, que será sucedido por Masashi Muromachi. “Levamos o que a comissão apontou muito a sério, e somos eu e outros na administração que devemos assumir a responsabilidade”.

A Toshiba disse que os ex-presidentes Norio Sasaki e Atsutoshi Nishida também vão saír de cargos executivos para assumirem a responsabilidade pelas irregularidades contabilísticas.

A empresa disse que iria corrigir os seus relatórios de contas em função dos resultados do comité independente, que deve realizar uma conferência ainda esta terça-feira.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado