IBM distingue investigador do IST

Ricardo da Silveira Cabral recebe o Prémio Científico do fabricante pelo seu trabalho em computação cognitiva e visão computacional.

Ricardo da Silveira Cabral_investigador IST

O Prémio Científico IBM referente ao ano de 2014 voltou a distinguir um trabalho de investigação do Instituto Superior Técnico (IST), desta vez do do investigador Ricardo da Silveira Cabral. “Unificação de modelos low-rank para problemas de aprendizagem visual” é o título do trabalho vencedor desta edição. A tese de doutoramento propõe uma evolução na área da visão computacional, levando os computadores a verem como os humanos.

“Estudámos modelos de aprendizagem ‘low-rank’, que procuram a explicação mais simples possível para um conjunto de dados. No problema de aprendizagem ‘low-rank’ existem dois modelos principais propostos, um tradicional que foi descoberto há 30 anos, e outro que foi recentemente proposto como um substituto há cinco anos”, diz Ricardo Cabral.

Na investigação realizada descobriu-se um modelo que engloba as duas estratégias e permite unificar as vantagens de ambos, explica o vencedor. Como resultado, diz um comunicado, o projecto procura contribuir para o entendimento teórico destes modelos.

Pretende permitir, nesse sentido, uma melhoria dos resultados em aplicações da área da visão à robótica, arquitectura, realidade virtual, efeitos especiais ou navegação e mapeamento de território. Doutorado em engenharia eletrotécnica e de computadores pelo programa conjunto entre o IST e a Carnegie Mellon University, Ricardo Cabral trabalha hoje, com 29 anos, nos laboratórios da Apple.

O júri do galardão distinguiu a investigação pelo potencial demonstrado na aplicação em problemas de classificação de objectos em imagem com pouca supervisão.

O Prémio Científico IBM, cujo objectivo é distinguir o contributo de trabalhos de investigação para o desenvolvimento das Ciências da Computação e das Tecnologias da Informação em Portugal, celebra nesta edição os seus 25 anos, sendo já considerado o maior galardão nesta área em Portugal.

Reunido no dia 20 de Junho, o júri do galardão decidiu premiar a referida investigação pela qualidade e rigor matemático, assim como pelo potencial já demonstrado na aplicação em problemas de classificação de objectos em imagem com pouca supervisão.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado