Lucro da Oracle cai 24% com clientes a adoptarem a cloud

A empresa registou a sua primeira queda nas vendas globais em mais de dois anos.

Larry Ellison - Oracle
A Oracle reportou uma quebra acentuada no lucro para o trimestre mais recente, com os clientes a gastarem mais nos seus serviços de nuvem, mas menos em software executado em centros de dados próprios.

O presidente Larry Ellison retratou a mudança como positiva e disse que a Oracle pode ganhar mais dinheiro vendendo serviços na cloud no longo prazo. Mas a mudança não pareceu ajudar muito no último trimestre, que findou a 31 de Maio, quando os resultados também foram afectados pelo dólar americano forte.

Receitas e lucros da Oracle para o trimestre, o quarto do seu ano fiscal, falharam as previsões dos analistas financeiros, e as acções caíram quase 7% após os resultados sere anunciados nesta quarta-feira.

O negócio da nuvem da Oracle parece estar a crescer fortemente. A receita do software vendido como serviço subiu 29% em relação ao ano passado, para 416 milhões de dólares, disse a empresa. Mas isso é uma parte relativamente pequena dos negócios da Oracle, e não foi suficiente para compensar o desempenho medíocre noutros.

As vendas de novas licenças de software, que representam cerca de um terço da receita global da Oracle, diminuiu 17% desde o ano passado, e o quarto trimestre é normalmente o mais forte do seu ano fiscal, porque as equipas de vendas fazem tudo para atingirem as suas quotas.

A receita das actualizações de licenças e suporte correu melhor, mas ficou igual ao ano passado por causa dos efeitos cambiais. Um dólar forte pode prejudicar a receita das multinacionais sediadas nos Estados Unidos, porque as vendas parecem menores quando são convertidas da moeda estrangeira.

Numa “conference call” para discutir os resultados, Ellison disse que os serviços em nuvem são um bom negócio para a Oracle estar, mas que é preciso tempo para ter retorno.

A receita total da Oracle para o trimestre foi de 10,7 mil milhões de dólares, revelou a empresa. Isso significa que caiu 5% perante o ano anterior e abaixo dos 10,9 mil milhões de dólares que os analistas financeiros esperavam, segundo a Thomson Reuters.

O lucro líquido foi de 2,8 mil milhões, uma queda de 24% relativamente ao ano anterior. Excluindo certos itens, o lucro por ação foi de 0,78 dólares, abaixo dos 0,86 previstos pelos analistas.

O negócio da Oracle tem mostrado sinais de desaceleração – as suas vendas no último trimestre ficaram estáveis em relação ao ano anterior – mas este é o primeiro trimestre em mais de dois anos em que as suas vendas globais caíram.

Isto foi em grande parte devido ao fortalecimento do dólar. A Oracle afirmou que a sua receita total teria aumentado 3% sem o impacto da moeda.

Mas, mesmo tendo em conta o efeito cambial, as vendas de novas licenças de software caíram 10%. A receita de actualizações de licenças e taxas de apoio subiu 8% nessa base, e a receita total do hardware cresceu 5%.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado