Casa da Música muda gestão de ameaças à sua rede

A instituição substituiu uma aplicação, descontinuada pela Microsoft por uma plataforma de gestão unificada de ameaças à segurança de redes, da Watchguard.

Casa da Musica_ Marinhopaiva  CC BY SA 3.0

A Casa da Música mudou de solução para a segurança da sua rede de acesso à Internet, implantando um equipamento de gestão unificada de ameaças, Unified Threat Managment (UTM). A substituição foi realizada pela APR em parceria com a Watchguard, fabricante da plataforma instalada, a XTM330.

No edifício, a fundação com o mesmo nome, usava o Microsoft Forefront Threat Management Gateway (TMG), para gerir os acessos à Internet, mas o equipamento foi descontinuado pelo fabricante. Assim, optou por recorrer à nova solução e aos seus vários serviços associados: filtragem de pacotes (Packet Filtering), prevenção de intrusões (Intrusion Prevention Service – IPS), controlo de aplicações (Application Control), bloqueio de acessos (WebBlocker), antivírus para “gateway”, defesa de reputação, bloqueio de ameaças avançadas e persistentes.

O projecto teve ainda  como objectivo, segundo um comunicado,  possibilitar o acesso a novos serviços como, por exemplo, a visualização a pedido e em tempo real sobre todo o tráfego relacionado com os tipos existentes de acesso à Internet. “Com esta capacidade é também possível a recolha de informação para criar relatórios relevantes, com a ajuda da ferramenta avançada de ‘Reporting Dimension’”, avança a nota.

A ferramenta permite diagnósticos posteriores para resolução de problemas existentes. E fornece também indicadores dos perfis de utilização dos recursos de Internet, oferecendo elementos de decisão aos administradores de rede.

“Na Casa da Música, o acesso aos serviços de Internet passou a ser gerido por uma solução integrada, assertiva e actual”, considera Nuno Guedes, gestor de TI da Fundação Casa da Música.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado