Compta facturou mais de 32,5 milhões em 2014

O volume de negócios da empresa cresceu 13%, com a prestação de serviços a representar 18,1 milhões de euros.

Jorge Delgado_CEO da Compta_altoA Compta registou no exercício de 2014, um volume de negócios superior a 32,5 milhões de euros, representativo de um crescimento de 13% face a 2013. De acordo com um comunicado, a venda de produtos teve um incremento de 2,8% e a actividade de prestação de serviços representou 56%, ou 18,1 milhões de euros, do volume de negócios.

O número de colaboradores da empresa subiu para 231, enquanto em 2013 estava nos 218. A evolução, reflecte “as alterações ocorridas no âmbito do perímetro de consolidação mas, também, o crescimento da actividade”, diz a empresa.

O grupo registou no exercício de 2014 um EBITDA positivo, superior a 2,1 milhões de euros, o que corresponde a um aumento superior a um milhão de euros no triénio (2012-2014). Os resultados antes de impostos são também positivos, em cerca de 615 mil euros.

“Muito embora se tenha registado uma progressão bastante positiva dos principais indicadores, no exercício de 2014 foi concluída uma operação não recorrente que alterou o perímetro de consolidação do grupo Compta e que impactou consideravelmente o resultado líquido, que se cifrou em 2,5 milhões de euros”, diz a nota de imprensa.

A iniciativa “não recorrente” refere-se à venda da Dez SA, estrutura de serviços partilhados do grupo, explicou Miguel Cunha, CFO da Compta, ao Computerworld. Sem o efeito dessa operação, o indicador teria registado uma evolução para um valor positivo de 342 mil euros, considerando apenas as unidades que mantiveram continuidade.

A Compta destaca a importância dos resultados, tendo em consideração o escasso crescimento de 1,3%, previsto pela IDC, para 2014 no mercado nacional das TI.

A empresa marcou ainda uma assembleia geral para o próximo dia 21 de Maio.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado