Relatório da FTC dá cobertura à UE contra a Google

A divulgação pública mostra que foram levantadas preocupações sobre o comportamento concorrencial da Google em ambos os lados do Atlântico.

Google Encryption Conceptual - Zach Miners_IDGNS

Um relatório divulgado pela equipa da entidade reguladora norte-americana Federal Trade Commission (FTC) dá cobertura política à Comissão Europeia para se pronunciar contra a Google, quando avança com o seu próprio inquérito antitruste, dizem fontes conhecedoras do processo.

O relatório da FTC foi partilhado por erro com o Wall Street Journal e revela que os funcionários da FTC descobriram em 2012 que a Google manipulava resultados das buscas para favorecer os seus próprios serviços perante os concorrentes. A FTC encerrou a investigação sem penalizar a empresa.

Na União Europeia, no entanto, uma investigação semelhante às práticas das buscas da Google está em curso. Várias pessoas familiarizadas com o processo dizem que as notas da FTC vão ajudar a levar alguma pressão política à Comissária da Concorrência, Margrethe Vestager, que é responsável por tomar uma decisão.

“Tenho a impressão de que a comissária não será muito influenciada por nada além da sua própria apreciação do caso”, disse uma fonte que trabalha para um dos autores da denúncia no caso. “Mas vai colocar pressão política em cima dela, se decidir voltar aos processos formais contra a Google, que suponho ela acharia útil”.

Alguns membros do Parlamento Europeu falaram abertamente sobre o assunto. “Este novo elemento e evidência é crucial e não poderia vir em melhor hora”, disse o eurodeputado Ramon Tremosa por email, acrescentando que a Comissão terá de ter o relatório da FTC em conta. Tremosa é de Espanha e membro do partido ALDE (Aliança dos Democratas e Liberais pela Europa).


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado