Investigação portuguesa aplicada no retalho

A solução de gestão de ambiente de loja, Seplus, está a ser usada por várias cadeias retalhistas resultando do trabalho desenvolvido no âmbito do projecto Retail Pro.

Pedro Carvalho-investigador do INESC (DR)

Pedro Carvalho, investigador do INESC

Várias cadeias retalhistas, como as da Levi’s’, G-Star Raw, Dockers, Worten e Nike, estão a usar a solução de gestão de ambiente de loja Seplus, a qual incorpora tecnologia desenvolvida por um consórcio português. A aplicação, de acordo com um comunicado do INESC, beneficia de módulos concebidos no quadro do projecto Retail Pro, no qual participam a referida entidade e outras três: InovRetail, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP) .

Trata-se de um projecto com início de desenvolvimento em Setembro de 2012 e financiamento de 552.537,26 euros. A iniciativa de investigação produziu uma plataforma integrada de gestão estratégica em ambientes de trabalho, a qual tem como base “novas metodologias e processos de medição dos parâmetros de ambiente das lojas”.

A correlação destes indicadores com o comportamento dos consumidores é depois analisada pela plataforma. “É a partir da análise destas variáveis que é possível atingir um maior desempenho, que vai depois permitir aumentar as vendas e optimizar os custos operacionais”, explica a nota de imprensa.

“Para perceber as razões que levam a que um consumidor permaneça ou não numa loja utilizamos algumas ferramentas de localização espacial por vídeo, através de Bluetooth ou Wifi, e as diferentes variáveis sensoriais, como a temperatura, humidade, ruído, a luminosidade ou os recursos humanos, no fundo tudo que possa afectar o comportamento dos consumidores num certo espaço físico”, especifica Pedro Carvalho, investigador do INESC TEC. Juntamente com Luís Corte-Real, é responsável pelo Retail Pro.

A plataforma utiliza “um sofisticado conjunto de algoritmos, altamente parametrizáveis e desenhados para uma fácil integração com os sistemas de informação do retalhista”. Além das ferramentas preparadas para recolher todos os dados, suporta o seu processamento, análise e a apresentação dos resultados.

A aplicação fornece indicadores para permitir a identificação, medição e quantificação do efeito das variáveis do ambiente de loja. sobre o comportamento dos consumidores.

O software produz e disponibiliza por intermédio de uma inovadora interface gráfica, segundo o INESC, um conjunto de indicadores de gestão de ambiente de loja. São capazes de permitir a identificação, medição e quantificação do efeito das variáveis do ambiente de loja sobre o comportamento dos consumidores (vendas e tráfego).

“Ao percebermos o tipo de comportamento que os consumidores têm, principalmente em relação a variáveis como o ruído e o serviço, podemos melhorar [o ambiente de loja] através de, por exemplo, uma distribuição mais eficiente dos  recursos humanos da loja no espaço”, afirma Marco Soares, director de operações da InovRetail. De acordo com o responsável, a solução pode ser comercializada como um serviço ou como um produto.

A primeira opção inclui instalação na loja, análise de dados e envio de relatórios com os resultados finais por parte da empresa. Na segunda, a InovRetail vende todo o equipamento ao retalhista, assim como o software, preparado para extrair e analisar toda a informação.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado