Grupos de media sem acesso online culpam PT (actualizado)

Constrangimentos técnicos na infra-estrutura da Portugal Telecom afectam Cofina, Impresa e IOnline desde o fim-de-semana. PT espera normalizar a situação “em breve”.

visao

Os sítios Web dos grupos de comunicação social Cofina, Impresa e da Newshold (IOnline) estão com problemas no acesso às suas notícias desde sábado passado.

A Portugal Telecom aponta “um constrangimento técnico” para a situação e refuta ter sido alvo de qualquer ciberataque. Algumas opiniões apontam tratar-se de problemas na migração das bases de dados dos datacenters da PT em Lisboa para a Covilhã, uma migração que já ocorreu com o negócio da mobilidade. O Computerworld enviou questões à PT sobre o sucedido, cujas respostas estão no final do artigo.

A meio da tarde desta segunda-feira, sites de informação do grupo Cofina (como o Correio da Manhã ou o Jornal de Negócios) estão a funcionar mas ainda com problemas na visualização das imagens. O site da Visão está inacessível e o IOnline ressurgiu após apontar um problema no acesso à base de dados.

As empresas de media acabaram por utilizar as redes sociais para a actualização de notícias e reagiram ao problema em comunicado.

HGarrido

A Cofina Media disse que, “na sequência de graves problemas técnicos na infra-estrutura tecnológica da PT”, irá tomar “todas as medidas que se demonstrarem necessárias para que situações com esta gravidade não se voltem a repetir no futuro, assegurando que os seus fornecedores de serviços estão à altura do compromisso que temos consigo”.

No caso do Correio da Manhã, o director Octávio Ribeiro afirmou tratar-se de “uma situação vergonhosa e sem precedentes. Este apagão da Portugal Telecom pôs em causa a nossa relação instantânea com os leitores online. A nossa liderança nos sites generalistas pode, igualmente, estar comprometida. É preciso apurar responsabilidades até às últimas consequências”.

Já o administrador da empresa com a área do digital, Pedro Araújo e Sá, apontou que a falha ” terá efeitos gravíssimos nas receitas publicitárias”.

A SIC, do grupo Impresa, revelou que os seus sites “estiveram offline cerca de 44 horas, devido a problemas técnicos na infraestrutura da Portugal Telecom”.

“Os servidores que alojam o site do i têm problemas graves de performance que afectam de forma fatal o normal funcionamento do ionline.pt”, refere uma nota da direcção deste jornal. “A responsabilidade por esta infeliz situação pertence exclusivamente à operadora de telecomunicações que aloja os nossos servidores”.

Ao Negócios, a PT afirmou ter-se verificado “um constrangimento técnico que afectou um dos nossos sistemas de storage”, o que “resultou na indisponibilidade dos websites do Grupo Cofina e de alguns outros, facto que lamentamos, estando as equipas técnicas em conjunto com o fornecedor de equipamentos a trabalhar desde o primeiro momento para recuperar os serviços afectados”.

O problema não parece ter afectado outros sites, como o do grupo Amorim, que migrou a sua infra-estrutura de cloud para o centro de dados da PT na Covilhã no ano passado.

actualização: cerca das 21h desta segunda-feira, a PT enviou a seguinte explicação ao Computerworld: “Estão em fase de conclusão os trabalhos de acompanhamento técnico de resolução da ocorrência verificada num dos nossos data centers, em Lisboa, no passado dia 14 de Fevereiro pelas 17h. As nossas equipas e dos nossos parceiros, fabricantes do equipamento, estão a trabalhar ininterruptamente com vista a ultrapassar a situação verificada. Temos mantido os nossos clientes informados sobre a evolução dos trabalhos em cada caso em concreto, e procurado minimizar os impactos da situação. Os trabalhos estão a decorrer com sucesso, e podemos informar que neste momento existem já vários clientes com o serviço operacional. Contamos que a situação esteja normalizada em breve”.

actualização a 18 de Fevereiro: “na origem do problema esteve uma avaria nos sistemas de armazenamento de informação da marca EMC que estão alojados nos centros de dados da PT em Picoas”, não tendo “qualquer ligação com o novo centro de dados da empresa na Covilhã”, afirma o Expresso. Segundo o mesmo, “os técnicos da PT e da EMC Portugal tentaram resolver o problema, mas sem sucesso”, tendo de recorrer aos “departamentos de engenheiros da multinacional americana ao mais alto nível, a partir do centro de engenharia nos Estados Unidos”.

Ao Computerworld, a EMC Portugal declara que “por questões de políticas internas de protecção dos clientes, a EMC não pode comentar neste momento” o assunto.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado