Maksen tem nova oferta de consultoria

O serviço “Technology Efficiency” centrado na eficiência tecnológica das organizações incide na concretização de estratégias de gestão e inovação.

Rui Pedro Vaz, "partner" da Maksen

Rui Pedro Vaz, “partner” da Maksen

A Maksen está a promover a sua nova oferta de consultoria ‒ Technology Efficiency ‒ focada na obtenção de eficiência tecnológica pelas organizações. A oferta integra “um conjunto de competências que visam apoiar os seus clientes na concretização de estratégias de gestão e inovação”, especifica um comunicado.

A consultora promete reduções de custos que podem ascender a 25% no prazo de um ano. Por exemplo, a redução imediata do número de sistemas poderá atingir entre 15% a 30% e a diminuição de OPEX e CAPEX, pode partir logo de uma base de 2% a 10% desses custos.

“Numa realidade económica que obriga a constrangimentos orçamentais nas organizações, focámos a nossa actuação em apoiar os nossos clientes na gestão mais eficiente dos seus recursos e em potenciar a sua capacidade de desenvolver iniciativas que agilizem processos de negócio e capacidade analítica. Nunca como agora conceitos como flexibilidade, ‘time-to-market’, mobilidade ou globalidade apresentaram uma tão grande correlação entre negócio e tecnologia”, justifica Rui Pedro Vaz, “partner” da Maksen Portugal.

De acordo com a consultora, a sua metodologia proprietária constituída por um conjunto de modelos pré-definidos e experimentados em contextos empresariais diversos, que apresentam elevados níveis de flexibilidade e de parametrização às especificidades de cada organização. “A aplicação desta abordagem permite concretizar a quantificação e optimização da estrutura de OPEX e CAPEX por activo e a classificação do potencial/planeamento de descontinuação de cada aplicação e respectiva infra-estrutura. Adicionalmente, em termos de optimização de estruturas de OPEX e CAPEX, promove-se um maior foco na inovação tecnológica, em resultado de se obter simplificação, flexibilização e escalabilidade da arquitectura aplicacional e respectivas infra-estruturas”, aprofunda a nota de imprensa.

Área de tecnologia deve crescer a dois dígitos

A área de tecnologia da Maksen representa, aproximadamente, metade da operação global da consultora, segundo a mesma, e o negócio naquela actividade deverá crescer pelo menos a 10% em todas as geografias e sectores de actividade onde a empresa está actualmente.

“Este é um crescimento alavancado numa estratégia comum, ainda que adequada, na sua concretização, à realidade específica de cada mercado e sector, e que se suporta numa aposta clara nas competências e experiência mais relevantes da consultora, nomeadamente nas vertentes de estratégia e ‘governance’, desenvolvimento e integração, e business intelligence/analítica”, refere a nota de imprensa.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado