Adopção do 5G será mais lenta do que 4G

A quinta geração dos telemóveis é muito mais uma tecnologia evolutiva do que foram o 4G ou o 3G.

5G Forum

A adoção das redes móveis 5G deverá ser muito mais lenta do que aconteceu com o 4G.

Apesar da existência do 5G Forum, a falta de normas unificadas, a tecnologia complexa e os leilões de espectro, ao lado de uma falta de necessidade, só a verá integrada em 2023, de acordo com um estudo da ABI Research. A analista acredita que levará mais de cinco anos para o 5G alcançar a marca de 100 milhões de assinantes – dois anos mais do que com o 4G.

O crescimento de assinantes no 4G foi muito mais rápido do que no 3G ou no 2G, com a saturação do uso de dados e do mercado dos smartphone, alimentada pelos iPhone e Android.

O crescimento de assinantes no 5G vai ser provavelmente um pouco mais suave devido ao aumento da complexidade das células e das redes 5G, mas a ABI espera que arranque por volta de 2023.

“Há uma série de pontos em comum entre os países que são os primeiros criadores de redes 5G”, disse o director de pesquisa da ABI, Philip Solis.

“Eles têm uma grande população, da qual uma grande percentagem vive em áreas urbanas. Eles também têm muitas empresas a puxar pela Internet das Coisas. Esses países vão liderar o volume de assinantes 5G”. E esses países “são os Estados Unidos, China, Japão, Coreia do Sul e o Reino Unido, em termos de assinantes 5G em 2025”.

O 5G também é muito mais uma tecnologia evolutiva do que foram o 4G ou o 3G – e não apenas em termos de resultados, mas em termos de tecnologia de rede principal.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado