Gigantes dos seguros sob a ameaça de startups

As grandes instituições tendem a enfrentar muitas dificuldades, apesar de um maior investimento em equipas de TI e tecnologia, prevê a Forrester.

seguros -acidente

O sector dos seguros será o próximo a sofrer disrupções por parte das tecnologias digitais, segundo a Forrester Research. Nas previsões da consultora, as grandes seguradoras vão ter tempos difíceis conforme enfrentam a ameaça representada por uma nova onda de startups ágeis.

Assim, o grau de concorrência deverá aumentar de acordo com o estudo “Predictions 2015: Venture Investments Will Spur Digital Insurance Innovation”. “As empresas de seguros tradicionais, baseadas em agentes, continuarão a perder terreno para as empresas mais dinâmicas que se tornam ‘digitais’”, diz a autora do estudo e analista principal da Forrester Research, Ellen Carney.

“Dezenas de startups baseadas sobretudo em tecnologias de software … estão a atacar os segmentos de mercado que vêem como maduros para a disrupção, onde existem altas margens, ineficiências, e as necessidades dos clientes não estão satisfeitas; ou com novas formas de disponibilizar serviços mais simples, mais baratos e melhores”.

Carney acrescentou que os intervenientes menos tradicionais no sector, tais como empresas de tecnologia, também se moveram de forma mais agressiva para o espaço económico nos próximos 12 meses, colocando ainda mais pressão sobre os líderes actuais do mercado. “Os seguros estão a atrair gigantes da tecnologia, como a Google e a Facebook, interessadas em explorar os seus relacionamentos com clientes e a equipas de eBusiness para os seguros serão pressionadas durante 2015 para oferecer experiências atraentes aos clientes, de forma rápida, o que significa que vão precisar de parceiros estratégicos para interligar conhecimento, tecnologia, ou lacunas de competências”, considera a analista.

No entanto, há sinais de que as grandes empresas de seguros estão a aumentar os investimentos em tecnologias digitais, incluindo a promoção de executivos mais conscientes do potencial da tecnologia para cargos de chefia. A Forrester Research também prevê que os investimentos em telemática móvel deverão continuar, com as grandes empresas a procurarem ganhar acesso a novas fontes de dados.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado