ISP terão “capex” pesado nos próximos anos

As receitas deverão crescer até 2019, segundo as projecções da Ovum, mas moderadamente. Os operadores têm aprendido a controlar o “capex” através de uma série de tácticas.

fibra

Os prestadores de serviços de comunicações, à escala mundial, vão continuar a investir bastante em infra-estrutura nos próximos cinco anos, levando ao aumento dos seus níveis de “capex”, de acordo com um recente estudo divulgado pela Ovum. No Communications Service Provider Revenue and Capex Forecast: 2014-19a consultora prevê que os fornecedores deverão obter, mesmo assim, um crescimento modesto nas receitas.

A capacidade instalada dos fornecedores será aborvida e estes terão de investir mais, apesar do regime de receitas que vigora há vários anos, segundo Matt Walker. O analista da Ovum assinala que os operadores têm aprendido a controlar o capex através de uma série de tácticas.

A partilha de rede é uma delas. “Temos visto um crescimento rápido de acordos de partilha de rede ao longo do último ano ou dois e até ao final do terceiro trimestre de terão atingido 100, aumento de 32% desde o ano passado.”

Os fornecedores também estão a introduzir inteligência de software nas suas redes. E esses investimentos poderão suavizar os custos iniciais de “capex” no referido período.

Os operadores estão a gastar entre 50 e 70% do investimento em I/D nas iniciativas de software.

De acordo com o estudo, normalmente os operadores estão a gastar entre 50 e 70% do investimento em I/D nas iniciativas de software. Isso revela a importância deste aspecto para as operações de rede no futuro.

As redes definidas por software, ou software defined networks (SDN), e a virtualização de funções de rede (NFV) constituem outro aspecto de relevância. Embora não ofereçam necessariamente reduções de “capex” imediatas, prometem redução de custos e implementação facilitada de funcionalidades.

Walker diz que enquanto o “capex” está muito condicionado no sector, mas os mercados adjacentes começam a investir em redes.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado