Msg intensifica operação em Portugal

A operação portuguesa, agora msg life, tem crescido cerca de 75% ao ano e deverá fechar 2014 com um volume de negócios acima de 1,2 milhões de euros.

 

Jorge Miranda director-geral da Msg-life

Jorge Miranda, director-geral da Msg life

O grupo alemão msg, fornecedor de serviços de consultoria e software para o sector segurador, está a expandir a sua presença global com o início das operações comerciais  no mercado nacional, através da sua associada portuguesa msg life: antes denominada COR&FJA. Esta operação tem crescido cerca de 75% ao ano e deverá fechar 2014 com um volume de negócios acima de 1,2 milhões de euros, segundo um comunicado.

A aposta, explica o documento, vai permitir disponibilizar também em Portugal, “plataformas de software capazes de agilizar a cadeia de distribuição das seguradoras”. A representação da msg no país funciona há dois anos como centro de inovação responsável pela conceção, desenvolvimento e implantação das soluções de distribuição de seguros à escala mundial.

Segundo, a nota de imprensa, desenvolve e implementa soluções para todo o mundo, mas sobretudo Estados Unidos e Alemanha. No exercício de 2015, o objectivo da empresa é crescer ao mesmo ritmo e atingir os dois milhões de euros.

O mercado da Península Ibérica, pelo qual a msg life é responsável, deverá contribuir com cerca de 400 mil euros. “Atingimos um grau de maturidade capaz de nos permitir avançar com o desenvolvimento em novos mercados, e estando o Centro de Inovação do grupo localizado em Portugal, faz todo o sentido tirar partido das competências e experiência existentes”, explica Jorge Miranda, director-geral da empresa para a região ibérica.

O mesmo confirma que “é o momento certo”, para começar a desenvolver a operação à escala ibérica.

Equipa de 25 pessoas com ambições de atingir 40

A empresa já estabeleceu uma equipa comercial e de desenvolvimento de negócio em Portugal e Espanha, revela o comunicado, de acordo com a estratégia de crescimento definida. É composta por 25 pessoas, mas “o plano é chegar às 40 num futuro muito próximo, podendo o crescimento ser ainda maior”.

Esta última evolçução dependerá da confirmação de alguns projectos em negociação com clientes dos Estados Unidos, explica Jorge Miranda. “A nossa experiência em mercados internacionais exigentes permite-nos acrescentar mais valor do que outros concorrentes locais, cujas experiências internacionais decorrem normalmente em mercados menos desenvolvidos”, acredita.

Sector segurador português tem bloqueio

Jose Burgos, gestor de desenvolvimento de negócio na Msg-life

Jose Burgos, gestor de desenvolvimento de negócio na Msg-life

O gestor de desenvolvimento de negócio em Portugal, José Burgos, Business Development Manager para o mercado Nacional, considera haver um bloqueio à iniovação no sector segurador nom país Portugal. “Algumas das primeiras companhias estrangeiras a iniciar  a actividade após a liberalização da economia ainda hoje têm como base os mesmos sistemas de informação. As empresas nacionais, que iniciaram os seus negócios alguns anos antes, o cenário será idêntico ou talvez mais desafiante”, explica.

Essa realidade representa também um bloqueio ao crescimento de negócio, mas o responsável também admite que uma mudança de fundo para modernizar estes sistemas “representa um investimento muito avultado”. Além disso há “um risco elevado em termos de estabilidade e fiabilidade das operações e informações”.

Assim, Burgos avança que a empresa pretende desenvolver em Portugal uma análise estratégica desses cenários, visando depois oferecer serviços e produtos para modernização dos sistemas de informação. Como factores a ter conta na oferta, o responsável aponta:

‒ a agilização do processo de distribuição,

‒ enfoque no cliente e promovendo o ”business empowerment” através de uma abordagem “self service”, por quem desenvolve os produtos na companhia, por quem os promove no mercado.

“A tecnologia e as expectativas dos consumidores estão a mudar a forma como os Seguros são vendidos e como o serviço pós-venda é prestado e isso faz com que num futuro próximo esta seja uma das áreas de maior investimento das seguradoras. A aposta que fizemos nestes 3 anos permite-nos estar bem posicionados para sermos um dos principais facilitadores desta transformação, argumenta Jorge Miranda.

Fundado há 34 anos, o grupo msg fornece serviços de consultoria e software
para o sector segurador em 30 países, tem mais de 100 clientes e conta com uma equipa superior a 6000 colaboradores, diz o comunicado.

 




Deixe um comentário

O seu email não será publicado