Tecnologia no turismo

“Lisbon Challenge Tourism Day” revela novas empresas a apostarem nas tecnologias para o sector turístico.

Lisbon Challenge TourismDez startups estão a apresentar esta sexta-feira os seus projectos de inovação e competitividade na área do turismo, na conferência “Lisbon Challenge Tourism Day”, que decorre em Lisboa.

Organizada pela Beta-i, em parceria com o Turismo de Portugal e a Microsoft, “a conferência integra algumas das startups de turismo do ‘Lisbon Challenge’, um dos maiores programas de aceleração da Europa, que pretende capacitar as empresas selecionadas – 23 candidatas de 12 países – para o crescimento, internacionalização e captação de financiamento a curto prazo”, diz a organização em comunicado.

As startups participantes são:
Rewind Cities – cria “máquinas do tempo de bolso” usando realidade aumentada;
Doinn – plataforma de emprego para micro trabalhos com todas as tarefas/serviços dedicados a anfitriões e convidados de websites de arrendamentos/trocas de férias;
Planedia – ferramenta para planear uma viagem com amigos;
Tationem – startup de dados científicos que pretende revolucionar alguns dos negócios de “review” online existentes;
moviinn – unir pessoas locais e internacionais, numa plataforma onde possam partilhar conhecimento local e as suas experiências sobre viver no estrangeiro;
Goosit – transforma o planeamento de férias numa experiência social;
Trip Dashboard – disponibiliza informações e dados de negócio para o sector do turismo;
OwnerMetric – permite aos empresários da restauração uma análise da informação qualitativa prestada pelos clientes em relação ao serviço;
Mytriphoto – aplicação que permite tirar e partilhar fotografias de viagens;
Inviita – motor que visa simplificar o planeamento de uma viagem.

“O turismo é um sector estratégico de inovação em Portugal, cujas receitas já representam cerca de 8% do PIB do país”, nota Pedro Rocha Vieira, presidente da Beta-i. “Mais de 8 milhões de turistas estrangeiros visitaram o país no ano passado. Por isso mesmo, por todas as condições naturais que o nosso país oferece e pelo talento e potencial dos nossos empreendedores, Portugal tem um grande potencial para novos negócios nesta área. Esta conferência vem, precisamente, no sentido de fazer uma análise desta indústria, apontar oportunidades e inspirar possíveis empreendedores a lançarem a sua própria startup”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado